Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Natal comércio shopping
| Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgou nesta quinta-feira (31) uma série de números que refletem os bons resultados obtidos em plena pandemia. A instituição quebrou recordes de financiamentos em 2021, fechando R$ 4,1 bilhões em contratações – um valor 61,4% maior do que o contratado no período anterior. Deste total, R$ 1,4 bilhão só em operações feitas no Paraná.

Receba as principais notícias do PR em seu celular

O lucro líquido do BRDE no ano passado foi de R$ 266,6 milhões. O valor é, de acordo com o banco, 33,8% maior do que o apurado em 2020. O resultado fez com que o ano de 2021 fosse o segundo melhor da série histórica da instituição, que começou a ser contabilizada em 2001.

Outro destaque dentre os números apresentados pelo BRDE é a baixa taxa de inadimplência registrada em 2021. Segundo o balanço da instituição, a taxa de compromissos não honrados em dia pelos contratantes chegou a 0,58% no ano passado – um dos índices mais baixos entre os bancos de fomento do Brasil, destaca o BRDE.

A maior parte dos negócios fechados pelo BRDE no Paraná foi de movimentações dos setores de comércio e serviço, responsáveis por 32,5% dos contratos fechados, aponta a instituição. Na sequência vêm a agropecuária, com 29,5%; indústria, com 20,7%; e infraestrutura, com 17,2%. Quando o quesito é o número de financiamentos contratados, os produtores rurais passam à frente – são deles 53,1% das operações contratadas. As pequenas e médias empresas completam a maior fatia das negociações, com 44,3% dos empréstimos.

“Foi um ano muito significativo para o BRDE, porque atuamos fortemente na economia dos três estados, injetando recursos que garantiram não só o desenvolvimento de grandes empresas, mas também assegurando a permanência de milhares de empreendimentos que enfrentaram a crise junto com a pandemia”, avaliou Wilson Bley Lipski, presidente do banco.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]