Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Aerosul
Aeronave da Aerosul após pouso de voo inaugural, em Londrina| Foto: Emerson Dias/Prefeitura de Londrina

No fim da tarde desta quarta-feira (16), uma aeronave turboélice Cessna C208 Caravan pousou no aeroporto de Londrina dando início, oficialmente, às atividades de voos regulares da Aerosul. A companhia aérea é a primeira do Norte paranaense a ter certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para esses voos e uma das únicas paranaenses na história a conseguir tal feito.

Com foco em aviação regional, a empresa já nasce com projeto ousado de expansão da malha aérea.

Baseada em Arapongas, cidade na região de Londrina, a Aerosul foi registrada em 2017, mas conseguiu autorização para serviços de táxi aéreo e locação de aeronaves no fim de 2019. De lá para cá, a empresa operou apenas voos particulares (de passageiros e carga) para destinos como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

A companhia paranaense tem em sua direção o sócio Adilson Oliveira, que é dono de uma conhecida fábrica de fraldas e produtos higiênicos de Rolândia, também na região de Londrina, a Eurofral – com quase duas décadas de atuação.  “Somos de Londrina e por isso a gente sentia essa carência de fazer as capitais [ter voos entre a cidade e Curitiba] e ligar [outras] regiões, principalmente Pato Branco e Guarapuava. Essa empresa foi proposta para fazer isso”, disse Oliveira, logo após o voo inaugural da Aerosul.

Com a chegada da aérea, a cidade no Norte do estado volta a ter uma ligação direta com a capital. Nos últimos meses, londrinenses que precisavam visitar a capital precisavam fazer conexão em Campinas ou São Paulo, o que alongava as viagens. “A Aerosul foi proposta para atender empresários, comerciantes e pessoas afins. Mas a maior proposta é ter um voo em que você sai de manhã e à tarde está em casa. Chega no mesmo dia”, indica Oliveira.

Essa ideia, porém, precisou aguardar para sair do papel. “No decorrer de 2020 iniciamos o nosso processo de certificação, de autorização de outorga na Anac, para que pudéssemos operar a malha da rota Londrina-Curitiba-Florianópolis. Esse processo foi autorizado em dezembro de 2020”, disse Jamesson Barreto, diretor comercial da empresa.

Atualmente, a Aerosul faz apenas uma rota de ida e volta, de segunda a sexta-feira, com três aeronaves turboélice Cessna C208 Caravan -- a capacidade é para 9 passageiros. O voo da empresa, sob o número 2612, parte de Londrina às 7 horas e pousa em Curitiba (no Afonso Pena) às 8h30. Na capital, muda o número para 1608 e, às 9 horas, segue para Florianópolis, com chegada às 10h10. Na volta, o voo 1609 sai da capital catarinense às 14h20 e pousa em Curitiba às 15h30. Com o número 2613, o avião parte da capital paranaense às 16h10 e chega em Londrina às 17h40. É também o único voo direto atualmente entre Curitiba e Florianópolis.

Apesar de uma estreia discreta, os planos são ousados. E devem sair do papel já nos próximos meses. No final de julho, a empresa começa a operar uma nova malha entre Londrina, Foz do Iguaçu e Assunção(capital paraguaia). Em setembro, indica o diretor, deve ligar cidades como Pato Branco, Guarapuava e Telêmaco Borba, no Paraná, e Criciuma, Caçador e Lages, em Santa Catarina.

9 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]