Weon
Helder Sato, sócio da WeOn: empresa projeta faturamento de R$ 10 milhões em 2021| Foto: Divulgação

O aumento na demanda por soluções de atendimento online, causado em parte pela pandemia, tem sido o segredo do sucesso para muitas empresas de tecnologia. A curitibana WeOn, por exemplo, que desenvolve soluções de comunicação para centrais de atendimento, viu suas vendas crescerem 160% em 2020, o que levou a um faturamento de R$ 4 milhões no ano.

Para 2021, a empresa aposta em nova alta e pretende pelo menos dobrar o faturamento (a projeção é de faturar entre R$ 8 milhões e R$ 10 milhões).

A WeOn atua com soluções integradas para o atendimento e que podem ser acessadas pela nuvem. A empresa cita como funcionalidades de seus produtos "discadores adaptativos, WhatsApp, gravador de voz, monitoramento de qualidade, chat e atendimento digital", por exemplo. Entre os clientes, há nomes renomados, como Britânia, Positivo e a Rede d’OR (uma das gigantes no mercado da saúde no país).

Com boa parte das empresas migrando para o home office na pandemia, essas soluções tecnológicas foram altamente requisitadas -- sobretudo quando o armazenamento é em nuvem. “Através de nossa solução é possível estar na nuvem, pela facilidade de integração do sistema, permitindo, assim, que um grande número de profissionais entre em operação em pouco tempo e de qualquer local do mundo com apenas um computador, headset e internet estável. Estas condições fazem toda a diferença atualmente no mercado, como se mostrou no cenário de pandemia, que exigiu uma mudança rápida no formato de atendimento aos clientes em diversas empresas”, destaca Helder Sato, diretor da empresa;

Para seguir aproveitando o bom momento de seu segmento, Sato e seu sócio, Dênis Galvão, indicam que a empresa tem acelerado o ritmo dos investimentos, que vão de melhorias em infraestrutura à ampliação de sua equipe comercial.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]