i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paraná S.A

Foto de perfil de Paraná S.A
Ver perfil

Fábrica no Paraná adota tecnologia de controle remoto que evita prejuízos milionários

  • PorAléxia Saraiva
  • 04/05/2019 14:00
Valmet Performance Center de Araucária o sétimo no mundo e permite controle de plantas por tablet. Foto: divulgação
Valmet Performance Center de Araucária o sétimo no mundo e permite controle de plantas por tablet. Foto: divulgação| Foto:

Em uma estimativa otimista, seriam necessários dois dias inteiros para um técnico da multinacional finlandesa Valmet se deslocar de uma das três unidades brasileiras da empresa até um dos clientes Brasil afora, identificar um problema e corrigi-lo. Considerando as longas distâncias do Brasil — e o fato de que o país se destaca entre os maiores produtores de papel e celulose do mundo, mercado em que a empresa atua —  isso acontecia com bastante frequência e prejuízos. A partir de agora, contudo, diagnósticos e reparos poderão ser feitos online e a distância, antecipando erros através de análise remota de dados.

A tecnologia foi inaugurada em Araucária (PR) pela Valmet, empresa finlandesa de automação e serviços para indústrias de celulose e papel que tem na cidade paranaense sua maior fábrica da América Latina. O chamado Valmet Perfomance Center é o sétimo da empresa no mundo e concentra, em uma pequena sala, dados e plantas industriais que permitem aos técnicos acompanhar a rotina de todas as fábricas dos clientes. Todo o controle e gerenciamento é feito a distância.

“A área de automação com todo o sistema digital distribuído tem 540 conexões remotas com clientes. Nosso objetivo é unir todas essas pontas e centralizá-las de maneira a ofertar algo concreto aos clientes”, conta Celso Tacla, presidente da Valmet na América do Sul. “O Perfomance Center é a maneira de unir tudo isso usando o ambiente de internet que hoje se mostra viável para esse tipo de solução. É um processo contínuo”.

A ideia é não restringir a supervisão aos equipamentos da marca, mas estendê-lo a plantas de clientes com operações de outros fornecedores, por exemplo.

A atual fábrica da Valmet em Araucária foi inaugurada em 2011 e conta com 350 colaboradores. Além do Paraná, a Valmet América do Sul também está em Sorocaba (SP), Belo Horizonte (MG) e Santiago, no Chile — país que, em breve, terá um novo Workshop na cidade de Concepción.

Prevenção de problemas é sinônimo de redução de custos

A predição dos problemas é uma das maiores vantagens da implementação da tecnologia na fábrica. Por meio da análise de dados em tempo real, os técnicos podem identificar características anormais para os equipamentos, e apontar uma solução antes que eles apresentem algum problema mais sério.

“Imagine que um digestor de cozimento na fábrica de um cliente começou a aumentar a temperatura. Antes mesmo de ele notar a diferença, alguém no centro pode perceber o erro, fazer uma avaliação dos dados a distância e, antes que o problema ocorra, entrar em contato e utilizar medidas mitigadoras, para depois pedir mais dados e ensinar como resolver o problema em definitivo”, explica Fernando Scucuglia, diretor de Papel e Energia da Valmet.

Uma estimativa feita por Tacla aponta que a tecnologia pode evitar, só no Brasil, custos diários de até US$ 20 milhões, somando o prejuízo com as máquinas à perda de produção da fábrica. “A escala de produção é muito grande. As fábricas daqui são as maiores do mundo. Uma ou duas horas de parada de fábrica não programada são prejuízos estratosféricos”, explica.

Workshop da Valmet em Araucária (PR) é o maior da empresa na América do Sul. Foto: Divulgação

Segundo Tacla, considerando que as fábricas brasileiras produzem até cinco mil toneladas de celulose por dia e com o peso da tonelada do produto a US$ 800, isso já somaria prejuízo de US$ 4 milhões diários. “Com uma contribuição de 50% de resultado, a perda é US$ 2 milhões se a fábrica ficar parada por um dia — o que não é algo difícil de acontecer”.

Com os centros de performance espalhados pelo mundo, a Valmet passa a oferecer a possibilidade de suporte 24 horas por dia — e praticamente a partir de qualquer equipamento: laptop, tablets, celulares.

“A gente quer ter essas informações de modo fácil. E a comunicação é melhor, com conexão de dados”, explica Tacla. “Não é que vai ter uma pessoa sentada aqui 24 horas por dia, mas no caso de uma necessidade, tendo acesso aos dados, as pessoas podem atender e dar suporte”, explica Tacla.

Próximo passo: realidade virtual

A expectativa da empresa é de que, em breve, as plantas possam ser visualizadas com a ajuda de realidade virtual. Essa é uma tecnologia já presente no setor internacional, apresentada pelo núcleo finlandês da Valmet em 2016. “Você vai poder sentar à mesa com os óculos de realidade virtual e analisar a planta do cliente em tempo real, através de uma modelagem 3D, com transmissão de dados pela nuvem em tempo real”, afirma Tales Ribeiro, especialista em Soluções de Internet Industrial da Valmet. “Isso já está acontecendo”.

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.