Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Eduardo Tafa, CEO da rede Sofá Novo de Novo
Eduardo Tafa, CEO da rede Sofá Novo de Novo| Foto: Divulgação / Sofá Novo de Novo

A rede curitibana de franquias Sofá Novo de Novo fechou o ano de 2021 com faturamento recorde no setor de limpeza e impermeabilização de estofados. As 112 unidades espalhadas em todo o Brasil levaram a franqueadora a um faturamento de R$ 12 milhões – o valor é R$ 9 milhões maior do que o registrado no período anterior. Para este ano a rede projeta dobrar as cifras e expandir ainda mais a quantidade de franqueados, com novas unidades instaladas fora do país.

Garanta as principais notícias do PR em seu celular

Em entrevista à Gazeta do Povo, o CEO da rede, Eduardo Tafa, comentou que espera fechar o ano de 2022 com 250 novos franqueados. Com a marca, a rede poderá bater a meta de R$ 25 milhões em faturamento anual.

“As nossas 112 franquias de hoje nos fazem ser a maior rede de franquias de higienização e blindagem de estofados do Brasil. Temos oito unidades vendidas para franqueados de fora do país, e vamos inaugurar essas novas operações a partir do segundo semestre. Nossas vendas de franquias começaram em 2020, e já atingimos essas cifras importantes”, avaliou.

Rede começou com dinheiro de um carro

O início da Sofá Novo de Novo, lembrou Tafa, foi marcado pela vontade de empreender em um negócio próprio. O CEO contou à reportagem que seu pai trabalhou por toda a vida em uma multinacional. Seu irmão mais velho, ao completar 18 anos, seguiu os passos do pai. De presente pela maioridade, ganhou um carro. O desejo do jovem, porém, era tocar a própria empresa.

“Meu pai queria que eu também fizesse o mesmo, que fosse trabalhar naquela mesma empresa. Quando eu completei meus 18 anos, pedi ao meu pai não um carro, mas o equivalente em dinheiro. Usei esse recurso para comprar parte de uma empresa de limpeza de estofados, que foi a base da Sofá Novo de Novo. Meu pai ficou contrariado na época, mas depois de pouco tempo eu comprei a empresa por completo”, lembrou.

Anos depois, a empresa quebrou. Tafa analisou a situação e entendeu que a responsável pela queda foi a crise econômica que se abateu sobre o país em 2015. “Trabalhei muito, aprendi com os meus erros, e consegui superar as dificuldades. Hoje somos a maior franquia do Brasil no setor, e isso foi reconhecido até pelo prêmio Pequenas Empresas Grandes Negócios, que nos colocou entre as melhores franquias do país”, comemorou.

Erros do passado ajudam novos franqueados

O aprendizado com os erros do passado, explicou Tafa, é a base da formação dada aos franqueadores. Com um investimento inicial de R$ 25,9 mil, os empreendedores têm à disposição uma vasta quantidade de materiais para a formação não só da área técnica e prática da empresa, como também da parte burocrática da gestão.

“O franqueado assiste aos vídeos da própria casa, e depois vem a Curitiba para três dias de treinamento presencial. A maior dificuldade hoje para qualquer franqueado, e isso é o Sebrae quem confirma, é trabalhar com a parte burocrática. Não adianta nada o franqueado saber executar o serviço, fazer a parte prática com perfeição e não conseguir manter as contas da empresa em dia. Quando eu comecei a trabalhar nessa área, lá em 2009, só fui ter quatro técnicos trabalhando na rua seis anos depois. A franquia serve para encurtar esse caminho para o franqueado. Hoje um franqueado meu de Salvador já tem quatro técnicos trabalhando na rua em menos de um ano de abertura”, pontuou.

"É um ramo muito vantajoso", diz o CEO

Entre os diferenciais oferecidos pela rede estão acesso a produtos e equipamentos exclusivos – “tudo dentro dos melhores padrões de segurança tanto para pessoas quanto para animais”, garantiu o CEO. A rentabilidade do negócio gira entre 50% e 60%, explicou Tafa, e o prazo de retorno é de seis meses, em média. Números que, na avaliação do empresário, estão de acordo com as expectativas dos franqueados.

“É um ramo muito vantajoso, quem está entrando na nossa rede está satisfeito. E isso eu digo por que desde que abrimos as nossas franquias não tivemos nenhuma baixa. Ninguém que comprou a nossa franquia saiu da nossa rede, ninguém desistiu do nosso negócio. Isso é um sinal muito positivo”, concluiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]