Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
MDF
Design de MDF em projeto de divulgação da Guararapes| Foto: Divulgação

Apostando em uma demanda sustentada por produtos derivados de madeira, a paranaense Guararapes começou a erguer uma nova linha de produção no complexo fabril de Caçador, Santa Catarina, onde possui filial. A estrutura aumentará em cerca de 90% a fabricação de painéis de MDF – quando concluída, no último trimestre de 2022, a indústria deverá alcançar a capacidade de 1,140 milhão de metros cúbicos de painéis de MDF por ano.

O investimento, calculado entre R$ 750 milhões e R$ 800 milhões, consolidará a empresa como uma das maiores fabricantes e exportadoras no segmento na América Latina.

Apesar de os produtos de base florestal estarem em um momento de ouro nesta pandemia, inclusive com bons resultados na própria empresa, o investimento é estratégico e foi pensando antes da crise sanitária. “É um projeto no qual a gente já vinha trabalhando há dois anos. A gente conseguiu concluir agora no começo do ano. Decidimos investir em um momento em que o mercado está superdemandado, mas a nossa decisão não foi por conta da demanda. [O investimento] Já estava sendo avaliado [há maas tempo] e coincidiu com esse momento de mercado mais fortalecido”, explica o CEO da Guararapes, Ricardo Pedroso.

A empresa mantém três unidades fabris no Paraná e Santa Catarina. Em Palmas, Sul do Paraná, sede administrativa da Guararapes, e em Santa Cecília (SC) a indústria produz compensados. Em Caçador (SC), fica a fábrica de MDF. Desta produção, 100% dos compensados vão para o mercado externo, enquanto o montante de MDF é dividido: 83% para o mercado doméstico e 17% para a exportação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]