Comfort Li, veículo elétrico da empresa Mobilis, de Florianópolis, exposto na inauguração do centro. FOTO: Gelson Bampi
Comfort Li, veículo elétrico da empresa Mobilis, de Florianópolis, exposto na inauguração do centro. FOTO: Gelson Bampi| Foto:

O Paraná deu um passo importante para colocar a indústria automotiva do estado definitivamente no caminho da eletromobilidade. O Sistema Fiep, por meio do Senai no Paraná, lançou nesta terça-feira (9) o Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos, localizado no Campus da Indústria, em Curitiba.

LEIA MAIS >> Duas startups de Curitiba integram lista das mais desejadas do Brasil

Com um investimento de R$ 13,7 milhões, fruto de uma parceria do Senai com o BNDES, o centro nasceu para suprir a demanda da indústria automotiva do estado por profissionais qualificados nesta área de veículos eletrificados e vai oferecer cursos de nível técnico, graduação e pós. São oito laboratórios (baterias e capacitores, motores a combustão, máquinas elétricas, conectividade, eletrônica, trem de força e integração de sistemas) e um espaço Maker destinado ao desenvolvimento de projetos e protótipos.

A partir de fevereiro de 2019, o centro vai ofertar dois cursos de graduação já aprovados pelo MEC: Engenharia Automotiva e Engenharia de Energias com cinco anos de duração. Outro destaque é a pós-graduação em Engenharia de Veículos Híbridos e Elétricos, com 360 horas e duas turmas de 30 alunos já em andamento. Todos os cursos são abertos a toda a comunidade.

Além de formar preparar os profissionais para as necessidades do mercado por meio de cursos de aprendizagem, capacitação, aperfeiçoamento, qualificação e técnicos, o objetivo também é desenvolver tecnologia e fomentar um ecossistema de inovação em eletromobilidade que envolva diferentes atores: indústria, academia, startups.

Eletroposto de recarga de veículos elétricos instalado no Campus da Indústria e disponível para toda a comunidade. Foto: Gelson Bampi

De acordo com Rafael Cury, gerente do Campus da Indústria, o novo Centro vem para atender uma demanda de mercado que não tem mais volta. “Estamos preparados para atender a indústria com pesquisa e desenvolvimento e toda a comunidade no que diz respeito à capacitação para este novo mercado. Toda a necessidade que a indústria tiver, ela poderá trazer para nós”, afirma.

O Centro vai ofertar cursos de curta e longa duração, abordando temas que vão da mecânica básica de veículos híbridos e elétricos à conectividade.  Na linha de frente do novo centro, há um corpo técnico robusto formado por profissionais técnicos, mestres e doutores que já trabalham com mercado automotivo e eletromobilidade nas instituições que formam o Sistema Fiep.

Dois pilares: talentos e tecnologia

Segundo Filipe Cassapo, gerente de Gestão, Inovação e Talentos do Sistema FIEP, todas as economias do mundo estão partindo para uma mobilidade híbrida e elétrica. Aqui no Brasil, segundo ele, temos dois requisitos impostantes para também trilhar nesta direção: a formação de pessoas com competências nesta área o desenvolvimento de tecnologias e inovação que correspondem tanto a mobilidade quanto à infraestrutura  necessária para sustentá-la.

“Esse centro inaugurado hoje atende justamente a esses dois desafios. Está inserido numa condição de parceria que envolve  startups, investidores, universidades para que a gente possa levar o melhor do nosso conhecimento para o setor produtivo. Inovação é gente, é capacidade de transformar ideias em resultados de negócios. Consequentemente, precisamos de pessoas que entendam e implementem essa tecnologia”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]