Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Klabin
Fábrica da indústria de papéis e embalagens Klabin, nos Campos Gerais| Foto: Divulgação

A Klabin anunciou a seus acionistas nesta quarta-feira (8), durante o Klabin Day (evento anual de apresentação de resultados e projetoss a investidores) que irá investir R$ 4,7 bilhões em 2022.

Grande parte do novo ciclo de investimentos da fabricante de papéis e embalagens será na conclusão da megafábrica Puma 2, em Ortigueira. De acordo com a companhia, somente nela, serão empregados R$ 2,75 bilhões no ano que vem -- este projeto está estimado em mais de R$ 12 bilhões e é o maior investimento privado da história do Paraná.

Além disso, a Klabin quer empregar R$ 480 milhões em florestas, de onde extrai sua matéria-prima.

Para completar o volume de investimento, a companhia paranaense projeta R$ 1 bilhão na sua “continuidade operacional”, que inclui a manutenção de suas unidades já existentes.

A empresa paranaense vem em um bom momento para seus negócios. No terceiro trimestre de 2021, a Klabin teve lucro líquido (ganhos após todos os custos e despesas) de R$ 1,215 bilhão. O resultado reverte o prejuízo que a empresa teve no mesmo período do ano passado, de R$ 191 milhões.

Segundo a empresa, que é a maior produtora e exportadora brasileira de papéis e embalagens, os números são resultado de uma forte demanda no período, o que ajudou no balanço superavitário. Além disso, a Klabin se beneficiou de preços mais elevados no mercado externo para papel e celulose – a empresa direcionou suas vendas para a Europa e América Latina.

Com o avanço no projeto da Puma 2, a empresa se diz otimista em relação aos números futuros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]