i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Pedro Menezes

Foto de perfil de Pedro Menezes
Ver perfil
Internet

Precisamos cancelar os canceladores

  • Por Pedro Menezes
  • 21/07/2020 20:50
Três meses antes das eleições prefeitos que pretendem se reeleger não podem fazer propaganda institucional via redes sociais das prefeituras. Mas podem continuar informando a população sobre a pandemia da Covid-19.
| Foto: Pixabay

Se todas as pessoas que se dizem contra a cultura do cancelamento realmente contribuíssem com um debate público melhor, o problema nem sequer existiria. Infelizmente, somos hipócritas, uns mais do que outros. Com um debate público cada vez mais violento, aquele de quem discordamos vira inimigo. E inimigo não tem perdão: merece execração pública e nada mais. Quando os inimigos do nosso amigo repetem a atitude, surge a preocupação oportunista com a cultura do cancelamento.

Não sei quando começou, mas sei que a desumanização da divergência é valorizada pelo usuário médio das redes sociais. Tenho prestado cada vez mais atenção no tipo de conteúdo capaz de viralizar. Escrever que a neutralidade tributária deveria ser um princípio basilar de qualquer reforma não atrai muita atenção. Mais fácil viralizar escrevendo que alguém é imbecil por ignorar o princípio da neutralidade tributária.

Na sua recente e já famosa carta de demissão, Bari Weiss, ex-editora do New York Times, diz que o Twitter não está no cabeçalho do jornal, mas é o seu verdadeiro editor final. Das pautas ao estilo de redação, tudo é milimetricamente calculado para viralizar em redes movidas a ódio. O jornalismo se preocupa cada vez mais com pessoas. Quando ideias se esgueiram para conquistar um espaço, a abordagem é moldada pelo conflito. Quem discorda e quem concorda é mais importante do que o assunto concretamente discutido.

Um diagnóstico que apenas diferencie o jornalismo profissional da barbárie que norteia as redes invariavelmente esquece desse detalhe: os jornalistas profissionais são cada vez mais guiados pelo revoltado médio que habita as redes sociais. Afinal, os veículos precisam de assinantes, doadores, compartilhadores e retuitadores, que cada vez mais estabelecem a própria dieta de informação com base na identidade ideológica da fontes.

Um debate público racional e construtivo precisa do exato oposto. Repórteres, colunistas e editores precisam atuar num espaço onde até mesmo o erro é compreendido, para que possam tomar riscos. Até o erro é útil, pois permite que a ideia errada seja confrontada com a verdade. Quando o veículo que você assina publica um texto desagradável, o leitor precisa considerar a importância do desagrado. Ler aquilo que conforta nossos preconceitos ideológicos é o caminho mais curto para a burrice.

Ao juntar o engajamento odioso com a economia de caracteres, o Twitter traz uma particularidade: o uso de palavras fortes é incentivado na rede. Discutir as ideias complexas do outro exige uma thread. Uma thread exige paciência e expõe seu autor à possibilidade de erro, punido com severidade crescente. É melhor condensar tudo em 280 carácteres – especialmente se o oponente estiver noutra tribo ideológica, aquela turma que não merece respeito.

Cada vez mais, tenho pensado que não há saída para o problema que não passe por uma reeducação coletiva sobre o modo de discutir ideias nas redes. Entender a importância da discordância pacífica e do foco nas ideias é o único caminho com destino à racionalidade. Isto só vai acontecer no dia que o público passar a valorizar o produtor de conteúdo que realmente tem conteúdo, e não só um vasto cardápio de xingamentos travestidos de argumentos.

Inversamente, é preciso cancelar os canceladores. Aquele que divulga uma ideia ruim deve ser tolerado e combatido exclusivamente no campo das ideias. O desrespeito pessoal deveria ser reservado àquele que transforma o debate em ringue, ofendendo terceiros e subindo o tom desnecessariamente.

Mais do que discutir os cancelados, precisamos discutir também os canceladores. E não me refiro apenas a quem participa de campanhas pedindo a cabeça de alguém. O cancelador é aquele que busca cancelar a humanidade alheia, tratando a discordância como falha moral. Quem abusa do tom agressivo em nome de likes precisa ser identificado, repreendido e, em caso de persistência no erro, denunciado como alguém que deixa o país mais burro.

A própria disposição em atacar, ao invés de argumentar, precisa ser identificada e repudiada. Eis uma atitude particular difícil, pois envolve respeitar os defensores de ideias que consideramos ruins. Mas, além de difícil, é uma atitude necessária.

É fácil responder ao esgarçamento da democracia culpando os burrinhos que votaram naquele partido autoritário que odiamos. Difícil é admitir que nós mesmos contribuímos para a ascensão de autoritários quando substituímos a razão pela grosseria.

17 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 17 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • P

    PTRLC

    ± 4 minutos

    Esses 22 anos de socialismo e da Pátria Educadora emburreceu algumas pessoas que se colocam agora como lacradoras, mas isso é vida que segue.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Claudia Aguiar de Siqueira

    ± 1 dias

    No ponto, Pedro. Parabéns.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LFNicz

    ± 2 dias

    Oportuna reflexão! Assistimos a uma progressiva mediocrização da chamada “grande mídia clássica”, que vai nivelando a qualidade de seus textos (ainda que mais longos) aos curtos e extremados textos das novas mídias sociais... Admirável (???) mundo novo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    GUILHERMO BRASIL RASQUIN

    ± 2 dias

    Quando eu era infantil, também acreditava em algum restinho de bondade humana. Acontece que a doutrinação já existe desde as creches. Hoje, vejo que existe um princípio de isonomia na dialética erística, ou seja: se centenas de malucos tentam impor sua doutrinação na base da força, será muito difícil eu defender minha liberdade apenas com diálogo humano. O "diálogo" hodierno virou legítima defesa da propriedade individual.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mauricio Simões

    ± 2 dias

    Um cancelador de esquerda com medo de ser cancelado e perder seu empreguinho? Ué... Não domesticaram a cobra que criaram?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plínio

    ± 2 dias

    Seria interessante o texto, dentro de uma academia, ou em debates filosóficos. Mas um dos lados deste "ambos os lados" só está reagindo a uma realidade, ainda que com menos força que deveria ter. Quem sempre usou destas ferramentas foi a esquerda progressista, e assistimos calados e sendo acusados. Inclusive com o apoio da midia tradicional nos tempos que a informação só tinha uma direção e um sentido. Hoje estamos aprendendo a reagir no mesmo nível. É assustador? É. Mas estamos lutando pela nossa liberdade com as armas que eles sempre usaram sem oposição.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Garcia

    ± 2 dias

    Mas é fatídico, pelo texto identificamos imediatamente o autor nas respostas de um jornal. Se Ele não se atem ao texto em si, não discute racionalmente o assunto, só xinga e dá apelidos jocosos ou ridículos, pode saber é um petista ou esquerdista.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduardo Prestes

    ± 3 dias

    O “esgarçamento da democracia” é obra da esquerda e das ruínas da era petista. É só considerar Cuba, Venezuela, China e Coréia do Norte para entender o que a esquerda entende por “democracia” e “governo popular”. Estamos reagindo, e o diálogo com liberticidas não é viável. A esquerda reclama porque está começando a colher o ódio e a repulsa que plantou.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gustavo

    ± 3 dias

    Você fez um textão desses pra??? Cara é só escrever: "Não à censura!" Simples assim!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 3 dias

    Diga, isso pros "humanistas canceladores" de plantão, prezado Pedro. Sabemos nós que são eles. É a esquerda truculenta e anti discordância. Botar todo o mundo no mesmo balaio é no minimo falta de coragem. Esses revolucionários de sofá - esquerdo/progressistas - não toleram quem não é da sua grei. Sua ideologia antidiscriminatória, seu igualitarismo identitário é autoritário e preconceituoso. Uma minoria barulhenta e preconceituosa tentando nos impor suas idéias tortas. E ai de quem não comungue com elas. Oras, esses "democratas", te cancelam, né não?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RAMH

    ± 3 dias

    Cancelamento é um jogo de "Resta Um".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 3 dias

    Isso garoto. Ontem ou anteontem comentei isso em algum post de colega seu da gazeta. Chama-se a retroalimentação da idiotice. Antes só usava internet que se interessava. Acadêmicos, Cientistas, Juristas etc. Pessoas acostumada a debater pois tiveram que aprender para terminarem e entregarem seus trabalhos de fim de curso. Com a vida do Facebook, muitos passaram a utilizá-lo e aí encontraram com usuários do Orkut, Mirc etc. Como os idiotas são maioria, aqui no Brasil e em qualquer outro lugar, viraram o foco das Empresas de Comunicação que os descobriram pois quando o Jornal era impresso eles nem o compravam. Agora estamos aqui tendo que conviver com estes iletrados e analfabetos e votantes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Beto

    ± 3 dias

    "Não levante sua voz, melhore seu argumento".O que vemos nas redes sociais é o ódio transmitido pelo grito. O barulho geralmente, vem de coisas vazias. Uma carruagem vazia no meio do deserto é um exemplo.Há também aquela frase"quer ganhar no grito", tão costumeira, daqueles sem argumento, usam a força. Não é fácil nesse mundo super competitivo respeitar opiniões. A política em nosso país, foi deturpada. A sua função é dialogar. O que se vê; tapas e beijos. O beijos não perdoam os tapas.A pandemia puxou as nossas orelhas. De tão vermelhas, doem. Quem não aprende com amor, aprende na dor. Não sairemos melhor nem pior, após pandemia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Denilson Gomes Privado

    ± 3 dias

    Os dois lados protagonistas na última eleição se alimentam dessa polarização.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    ROGERIO GUBERT

    ± 3 dias

    Muito bem escrito. Que mantenhamos a vigilância (própria) e o auto-controle. E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão. Mateus 7:3-5

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Destemido

    ± 3 dias

    Cancelem a esquerda e já estaremos dando um importante passo à frente!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Avlis Sotnas

      ± 3 dias

      cancelador detectado

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.