i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Pedro Menezes

Foto de perfil de Pedro Menezes
Ver perfil
Não são só os tiozões

Precisamos falar sobre o sobrinho do zap

  • Por Pedro Menezes
  • 04/02/2020 21:59
Precisamos falar sobre o sobrinho do zap
Precisamos falar sobre o sobrinho do zap| Foto: Pixabay

Minha geração deve desculpas aos tiozões politizados, os do zap. Nos últimos anos, tentamos fazer crer que ele é o grande mal da política em nosso tempo. Mas os inimigos do debate público e da democracia não se restringem à extrema-direita de meia idade. Não dá para discutir o assunto a sério sem descrever outra personagem: o sobrinho do zap, alter ego à esquerda do tiozão.

Muitos lembram das fake news que viralizaram no WhatsApp durante as eleições de 2018, mas estranhamente esquecem da suástica desenhada com estilete na pele de uma jovem gaúcha. O caso teve repercussão em todo o país, com grande destaque midiático. Depois, descobriu-se que era uma denúncia falsa. A falsa vítima se mutilou para inventar um ataque nazista.

Na política brasileira, a mentira não se restringe ao zap de tiozões reaças. Nas eleições de 2014, crise era papo de Pessimildo. No impeachment, “FHC também pedalou”. Pouco depois, “Temer legalizou as pedaladas”. Tudo mentira. Nos debates sobre teto de gastos, reforma trabalhista e reforma da previdência, a pós-verdade rolou solta. Sobrou político negando o déficit previdenciário e comparando dezembro com março para dizer que a reforma trabalhista destruiu empregos.

A polarização entre sobrinhos e tiozões do zap

O comportamento de um sobrinho do zap é muito parecido com o do tiozão. Mas os marcadores tribais que eles utilizam são bastante diferentes. Isto porque o sobrinho tem pavor de ser confundido com o tiozão, e vice-versa. Eles se odeiam. A todo tempo, ambos fazem questão de identificar a tribo que integram, seja com emojis de pistola ou gifs da Gretchen.

Se você não usa os mesmos marcadores tribais que eles, deduz-se que é um inimigo. Petista ou comunista, num caso. Racista, fascista, machista ou homofóbico, no outro. A cada uso genérico, essas palavras vão perdendo o sentido, pois são utilizadas como sinônimo de “ele não está no meu grupo”.

Assim surgem também os fatos alternativos. O próprio julgamento do que é verdade se submete ao grupo que cada um integra. Compartilha-se qualquer manchete como verdade fundamental, desde que ela esteja de acordo com a narrativa previamente assumida.

Acima de tudo, tiozão e sobrinhos são grosseiros. Eles ficam bravos se encontram um infiel pelo caminho. Pensam que a gentileza só é devida àqueles com quem concordam.

O sobrinho costuma ser mais jovem que o tiozão, mas nem sempre isso acontece. Muitos artistas, jornalistas ou servidores públicos são sobrinhos do zap com mais de 50 anos. Da mesma forma, existem diversos tiozões do zap sem tanta idade entre policiais, financistas e caminhoneiros.

Esta polarização profissional torna ainda mais importante a distinção entre os dois. Em termos de identificação tribal, não existem muitos tiozões do zap nas redações de grandes jornais. Sobrinhos, por outro lado, existem aos montes.

Parcelas relevantes da imprensa tradicional integram o problema da pós-verdade, apesar de se venderem como solução. Por sinal, todas as informações falsas no terceiro parágrafo deste texto foram endossadas por alguma reportagem da grande imprensa.

Não dá para defender a ciência marchando ao lado de quem nega o déficit previdenciário. Não dá para defender a democracia ao lado de quem quer desenhar suástica na testa de liberais, como Marcelo D2. Não dá para combater o conspiracionismo ao lado de lulistas.

Antes de jogarmos todos os problemas do mundo nas costas do tiozão, precisamos conversar sobre o sobrinho. Apesar de divergirem na estética, ambos convergem na ética. Enquanto o sobrinho do zap for ignorado, será impossível superar a miséria que domina o debate público brasileiro.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • V

    Viralatas

    ± 22 dias

    O artigo quer forçar que os 2 grupos equivalem, quando não: o dos “tios”, um monte desigual de gente que acordou pra urgência de sair da alienação política do velho esquema novela-futebol, uns estudando, outros seguindo a política, mas todos buscando informação. E o dos sobrinhos que se esperava “educado, politizado”, mas que hoje se reduz a repetir slogans *******, fazer militância irracional e tem uma educação indigente. Grupos que estão longe de serem análogos. Um é o das pessoas simples buscando aprender, ainda que de maneira desuniforme. E o outro é o de quem se esperava virar uma “elite intelectual”, mas que afunda cada dia mais num fanatismo *******, proselitista e sectário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gilberto Nascimento

    ± 23 dias

    Eu não uso o zap. Bom... talvez para marcar/desmarcar consultas com minha nutricionista ou outros profissionais. Mas não consigo participar de grupos. Num güento. Me adicione a um grupo, e o passo seguinte é ver a mensagem de que estou saindo do grupo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Adriana Gomes

      ± 23 dias

      Eu também. Me colocou no grupo, daqui a pouco, to saindo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rafael Del Bel Vetrone

    ± 23 dias

    O que tem de "sobrinho do zap" com mais de 60 anos não tá no gibi. Eu não cheguei nos 40 ainda mas já sou tiozão do zap.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gayane Lang

    ± 23 dias

    Perfeito! Radicais de direita ou esquerda são faces da mesma moeda. A "ideologia" os torna cegos e surdos mas infelizmente não mudos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • V

      Viralatas

      ± 22 dias

      Só lembrando que ser conservador e capitalista não é uma ideologia. Socialismo é. Já começa daí uma das maiores canalhices da esquerda, que é a de antagonizar como equivalentes opostos coisas que não o são. Esse papinho de empurrar todo mundo à direita de Stálin pra uma "extrema-direita" é uma outra canalhice dos camisinhas de comunista, também conhecidos como isentões, nova esquerda, ou liberotários em geral.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    J Pietrochinski

    ± 23 dias

    Nossa, que relevante a defesa pelo jornalista dos "Tiozões", sob único pretexto de que outros jornais o fazem pelos "sobrinhos". A que ponto chegamos...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Hamilton Lima Wagner

    ± 23 dias

    Interessante e verdadeira analise de um problema sério que passamos em nosso país. Dialogar é fundamental, mas infelizmente as bases par este diálogo não estão dadas. O radicalismo dos grupos impede a construção de um país para todos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    André

    ± 23 dias

    Perfeito!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antônio Márcio

    ± 23 dias

    Muito bom, Pedro!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JORGE AUGUSTO DERVICHE CASAGRANDE

    ± 23 dias

    Artigo raso pacas. Narrativa de polarização. Insuficiente. Desperdício nos servidores da Gazeta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 23 dias

    Pois é, me incluí nos zap dos tiozões. Gosto do debate, do contraditório. Mas, cá pra nós, vc tem certeza que o "sobrinho do zap" está afim de um debate civilizado? Aliás, ele não suporta um debate pelo simples motivo de não ter estofo intelectual pra isso. São ignorantes. Sua formação se deu toda ela nesses anos que a esquerda dominou nossas escolas com sua política educacional medíocre/paulofreiriana. Nas universidades então? Milhões de semianalfabetos que mal sabem ler, imaginem então interpretar? Debater com esses? Impossível.Tem a mente doente impregnada de ideologias jurássicas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • I

      Ian Matos Vieira

      ± 23 dias

      Exato! Geração escandalosa, mimada, mas que não sabem resolver problemas. São inúteis, em geral, mas se vendem como intelectualmente superiores.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 23 dias

    Mais um artigo da serie: " a polarizacao e' ruim, bom e' a cleptocracia do centrao (PSDB incluido) e parasitismo projackiano". Essa e' a tonica ate 2022, mesmo que com a tal "extrema direita" uma grande parte dos problemas brasileiros tenham sido discutidos e tratados. A democracia e liberdade de expressao segundo essa turma "centrista" so' e' valida se disser o que eles querem ouvir. De liberal eles so' tem o apreco pelo mercado, mais nada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.