i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Planeta Web

Ver perfil

Surreal

  • PorEquipe Gazeta do Povo
  • 28/07/2013 03:00
Surreal
| Foto:

Rescue workers stand amongst wreckage of a train crash near Santiago de CompostelaO primeiro parágrafo da reportagem que o jornal The New York Times publicou na quinta-feira sobre o acidente de trem na Espanha, citando as imagens captadas por uma câmera de segurança, é de uma precisão cirúrgica: “O vídeo tosco dura pouco mais de dez segundos, mas é tempo suficiente para mostrar a velocidade impressionante de um trem espanhol de passageiros com destino a Santiago de Compostela e o impacto dele contra um muro depois de sair dos trilhos como se não fosse de verdade”. O texto segue citando um comentário do maquinista Francisco José Garzón Amo nas redes sociais, em que ele brinca que a companhia para a qual trabalha, a Renfe, acabaria sendo multada por excesso de velocidade.

78 mortes ocorreram no descarrilamento do trem que ia de Madri para Santiago de Compostela. A polícia reduziu o número na sexta-feira, depois de ter anunciado 80 mortes. Havia 218 passageiros a bordo e 4 tripulantes. Mais de 120 ficaram feridos e pelo menos 30 foram internados em estado grave.

George Alexander Louis

Britain's Prince William and his wife Catherine, Duchess of Cambridge appear with their baby son, outside the Lindo Wing of St Mary's Hospital, in central LondonA escolha do nome do príncipe de Cambridge, filho de William e Kate e bisneto da rainha Elizabeth II, foi, de acordo com o jornal The Guardian, “muito tradicional”. O diário lista os seis monarcas que se chamavam George – o último deles, George VI, pai da rainha e cuja gagueira serviu de mote no filme O Discurso do Rei, com Colin Firth. “Louis também está entre os mais usados”, disse o jornal, “e era o nome do lorde Mountbatten, tio do duque de Edimburgo [marido de Elizabeth II]”. O frenesi gerado pelo nascimento da criança foi tamanho que o Guardian criou uma opção para o leitor em sua página inicial: ele podia escolher entre as versões “republicana” e “monarquista”. A primeira, eliminava por completo as notícias acerca da família real. A segunda, não.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.