i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Polzonoff

Foto de perfil de Polzonoff
Ver perfil

"Para nós, há apenas o tentar. O resto não é da nossa conta". TS Eliot.

O Gambito do Polzonoff

  • 18/01/2021 09:30
Quando os arautos do desespero apelam para a desonestidade intelectual sempre virulenta, só me resta jogar esse xadrez anárquico.
Quando os arautos do desespero apelam para a desonestidade intelectual sempre virulenta, só me resta jogar esse xadrez anárquico.| Foto: Pixabay

Escrever é um pouco como jogar xadrez de alto nível. Você não só move suas peças, na esperança de chegar ao outro lado do tabuleiro são, salvo e, com alguma sorte, vitorioso, como também precisa tentar antecipar as jogadas de um adversário que nem sempre joga de acordo com as regras — até porque, a rigor, este jogo é anárquico.

É assim que, com essa analogia algo estapafúrdia, dou início a essa partida. Trata-se de uma técnica mundialmente reconhecida, chamada de O Gambito do Polzonoff. Ela consiste em tentar cativar o leitor com uma afirmação metida a besta só para desmenti-la em seguida, deixando o leitor quase tão desconcertado quanto um drible de Garrincha.

Não é um movimento à toa, tampouco desonesto. Embora eu reconheça seu caráter traquinas. Ele serve para mostrar uma das grandes falácias que insistimos em contar a nós mesmos o tempo todo: a de que somos pessoas especiais, dotadas de um senso analítico acima da média. “Acima da média”, no caso, é eufemismo para a ideia de que, no fundo, nos consideramos geniais em analisar a vida como se ela fosse pura lógica e matemática e análises combinatórias de deixar um computador com enxaqueca.

Nunca fui um bom jogador de xadrez. Nos remotos e empoeirados verões de Umuarama, eu me lembro de passar tardes e mais tardes na varanda, jogando xadrez ao som de marimbondos incomodados com nossa presença perto demais da colmeia. Eu jogava com um primo que também era um asno do tabuleiro. Mas ele sempre ganhava porque eu era ousado demais em meus ataques e também porque depois de algumas horas eu perdia o interesse naquilo.

(Neste momento do texto, por exemplo, me vejo empregando o penúltimo dos peões: o da historinha de infância autodepreciativa no cenário bucólico, não!, caipira. Meu oponente, o leitor mais antibolsonarista possível, com seus xingamentos, reducionismos, frases feitas, slogans trocadilhescos e antagonismo messiânico, se deleita com isso. Ele toma meu penúltimo peão antecipando meu próximo movimento que, reconheço, é de novo um tanto quanto arriscado).

Ao dizer para o leitor que me incomoda ser visto como “bolsonarista” ou “gado”, é como se eu movesse uma das torres (a da indiferença falsa) que davam proteção à rainha e me expusesse à fúria alheia. Me ajeito na cadeira desconfortável, à espera da reação violenta. E lá vem ela: “Você passa pano pra genocídio, seu negacionista de bliiiiiiip!”. Viu? Não sou bom em antecipar as jogadas do meu adversário, mas às vezes acerto. Neste caso, ele ataca com o cavalo que, depois de sua dancinha em “L”, leva a torre da minha confissão quase irresponsável, mas sincera.

Não se desespere. É tudo tática. Há método na minha tolice. Tenho aqui uma cartada na manga. Digo, uma pecinha na ponta dos dedos. É a torre restante que, como um Cafu que corre desembestado pela lateral só para errar o cruzamento, atropela o cavalo atrevido do antibolsonarista indomável. Rio minha risadinha discreta, antevendo o triunfo. Sou otimista. Enquanto o adversário pensa em como sair desse beco trágico, e na falta de um xeque-mate (ainda é cedo), explico que nesse jogo o que mais me incomoda é a desonestidade intelectual.

Minha fala é cuidadosamente construída para desestabilizar o oponente que, sinto, vai me derrotar em dois ou três movimentos. Ele se demora, pensativo, o rosto ganhando tons cada vez mais vermelhos (sem trocadilho). Afinal, desonestidade intelectual é uma expressão forte. É como se acusássemos o outro de nos roubar o direito à mais elementar das lógicas usando, para tanto, as armas do sentimentalismo furioso (o que, na verdade, configura também estelionato intelectual) ou da virulência panfletária pura e simples.

Não há beleza na virulência. Desculpe. Simplesmente não há. Tampouco há verdade. Muito menos elegância. Leio de um antibolsonarista ferrenho, por exemplo, que a incompetência (inegável) do governo em propor um plano nacional de vacinação revela “vontade de matar”. É uma incompetência não só dolosa, como também assassina. Vejo um desenho que mostra Sicrano, munido da faixa presidencial, asfixiando um doente na cama.

Não aguento. É muita desonestidade para o meu gosto. E para o gosto de qualquer pessoa com algum apreço pela verdade e pela paz dela decorrente. Por isso me sinto tolamente impelido a expor a fraude, o exagero, a preguiça argumentativa. A mentira que os antibolsonaristas mais furiosos contam a si mesmos, a fim de se convencerem de que vivem sob um regime tirânico, sob o jugo de um Nero contemporâneo. Afinal, é só pela existência desse Mal Encarnado que eles conseguem demonstrar alguma virtude autocongratulatória.

O jogo, agora, entrou em sua fase decisiva. Vou ficar super sério aqui e tentar me concentrar. Já perdi sete peões, as duas torres, um dos bispos e um dos cavalos. A rainha está toda exibida na G2. O bom é que o rei nem saiu do lugar. Resta alguma esperança. Ainda mais depois que meu oponente balbucia algo e, com aquele ar triunfante que geralmente antecede os grandes deslizes, praticamente me entrega uma de suas torres: a do mau humor incurável.

Com um gesto todo exagerado, movo o cavalo, dizendo que essa desonestidade intelectual, subtipo virulenta, é contraproducente porque acaba por minar qualquer esforço de crítica sincera ao atual governo. E há motivos de sobra para criticá-lo. A desonestidade intelectual reduz a argumentação mais técnica a mera ofensa. A mera manifestação de um ódio que é anterior a qualquer análise. E, bom, não nutrir estima por político é uma coisa para lá de louvável. Agora, ódio? Nunca vi algo de bom sair disso. Duvido que um dia veja.

No afã do meu discurso, me distraio e dou de mão beijada outro bispo ao adversário. Se minhas contas e minha imaginação estiverem certas, isso significa que do meu exército restam apenas o rei preguiçoso, a rainha atrevida, um cavalo e um peão solitário. Um xeque-mate surpreendente do azarão aqui não é impossível, mas improvável. E, no mais, consultando o relógio para ver se está na hora do meu nescauzinho me pergunto: “quero mesmo ganhar esse jogo?”.

“É minha vez?”, pergunto. Como se não soubesse. Afobado que sou, sem pensar muito chicoteio o cavalo, que relincha heroicamente antes de avançar duas casas à frente e uma à esquerda. Quando percebo, estou em posição de tomar o rei adversário e pôr um ponto final vencedor neste texto. Gaguejando como se não soubesse se a palavra é com “x” ou “ch”, aviso: “Xeque!”.

Meu adversário não se abala. E, movendo seu rei, momentaneamente garante a continuidade do jogo. Ficamos cerca de meia hora numa série de movimentos sem sentido. Indo e voltando uma casa com a mesma peça. Alguém na plateia boceja. Meu cavalo está até tonto, de tantas voltas que já deu pelo tabuleiro. O rei continua lá, naquele seu silêncio sábio. E a rainha... Bom, é a rainha que vou movimentar agora. Prepare-se.

Quatro, cinco, seis casas numa diagonal perfeitíssima. A rainha desliza soberana pela direita do tabuleiro. Meu adversário já percebeu o que vai acontecer. Ele não está acreditando. Para ser sincero, nem eu. E eis que tiro os dedos da peça, consolidando a jogada. Vou anunciar o xeque-mate, mas não sem antes limpar a garganta e, todo pomposo, explicar ao meu adversário que o erro dele foi acreditar na eficiência da rainha, com sua liberdade para fazer o que bem entender por esse mundão bicolor quadriculado, sem prestar conta a ninguém, nem mesmo à sua consciência.

“Mas você ganhou com um movimento da sua rainha!”, exaspera-se o adversário, sem entender o que o levou à derrota. Ao que reajo explicando que liberdade não é nada sem a solidez disso aqui – e aponto para o rei, que, impassivo, não saiu do lugar. Ocupado que estava em observar o jogo, sabendo que, no final das contas, na política e na vida vitórias e derrotas são sempre transitórias e o ídolo se transforma em vilão de um dia para outro. E, na prática, políticos e suas diatribes palacianas não significam absolutamente na vida da maioria dos peões, que só querem mesmo é beber cerveja e entoar um coro brega qualquer no rodeio de Barretos.

Meu adversário está prestes a deitar o rei, mas eu o detenho com um gesto magnânimo, daqueles de cinema mesmo. Nem sei se isso é possível no jogo de xadrez da verdade. Mas achei que valia a pena terminar a crônica assim. Ofereço-lhe o empate. Mas ele não só insiste como, com os olhinhos brilhando de uma raiva que, sinceramente, não sei de onde surgiu a essa altura do campeonato, diz:

“Não, seu bolsomínion gourmet, cúmplice do genocídio necropandêmico. Amanhã quero revanche”.

36 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 36 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    Eduardo Carvalho

    19/01/2021 12:45:05

    “, é só pela existência desse Mal Encarnado que eles conseguem demonstrar alguma virtude autocongratulatória.” - xeque-mate! O que sobra aos medíocres fanatizados, além da fantasia de que lutam contra o Mal? A esquerda já foi reduto de intelectuais brilhantes do Leste Europeu, hoje o é de sala de espera de consultório psiquiátrico.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • S

      Sergio Fontes Molleri

      19/01/2021 12:09:36

      “Hoje em dia ter inteligência acima da média é relativamente fácil, difícil mesmo é ter inteligência acima da mídia.” ― Fábio Fonte

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        Sandro08

        19/01/2021 11:34:23

        Lendo aqui em Umuarama, Polzonoff afiado como sempre. Já fui esquerdista numa juventude distante, e no mundo real o comunista faria como os pombos: derrubaria as peças, espalharia M*** pelo tabuleiro todo e sairia cantando vitória como se fosse senhor de verdades insofismáveis, rsrs... Bolsonaro é só mais um político, a opção menos ruim ao PT na última eleição.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • I

          irineu umberto librenza

          19/01/2021 5:51:20

          Sr. Polzonoff eu acho que sou um destes antibolsonaristas que o Sr. cita. Mas confesso que gosto muito dos seus textos, o seu talento talvez seja muito maior do que o Sr. pensa. Se o Sr. gosta do Bolsonaro eu realmente gostaria de saber porque. Sem ironia. É para mim muito difícil imaginar alguém com sua elegância e inteligência gostar daquele ( desculpe ) energúmeno.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          3 Respostas
          • P

            Polzonoff

            19/01/2021 16:14:27

            Oi, Giba12. Mas e se Lula, Cabral, Maluf, etc. forem pontos fora da curva do que chamo de "político como qualquer outro"? Abraço.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

          • G

            Giba12

            19/01/2021 15:26:14

            Perdeu um peão, agora Paul. Acho que foi cilada, Bino! Podia parar no "monstro", mas, "como outro qualquer", jamais! Isto é nivelá-lo a Um lula, Cabral e a outros inúmeros corruptos.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

          • P

            Polzonoff

            19/01/2021 9:32:19

            Oi, Irineu. Obrigado por perguntar. Não gosto, não. Só não o considero nenhum monstro. É só um político como outro qualquer. Abraço!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        • P

          Paulo H.

          19/01/2021 2:52:42

          Gosto dos textos do Polzonoff. Ele tem um estilo que quase sempre o leva a dizer algo dele mesmo nos artigos. Este eu ainda não li, mas tudo bem, vim comentar só o título. E o título me lembrou um bordão (ou uma entrada) de um vendedor da TV que antes de iniciar o anúncio do produto reservava uns instantes dizer: "Bobobobobo... Bottini!"

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • E

            Eudo

            19/01/2021 0:31:42

            Polzonoff, mais um texto de uma elegância sublime.. Suas analogias são sensacionais....

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • L

              Luís Alfredo Dale Vedove

              19/01/2021 0:14:40

              Parabéns Paulo! Excelente!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • F

                FRANCIELY

                18/01/2021 23:55:45

                Que texto! Mas oferecer empate para um comunista é um gesto de misericórdia muito grande, próprio de uma boa alma! parabéns!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                1 Respostas
                • P

                  Polzonoff

                  19/01/2021 9:35:41

                  Oi, Franciely. Este é o outro lado do problema. Nem toda oposição ao Bolsonaro deve ser considerada "comunismo". Mas isso é tema pra outro texto, acho. Abraços!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

              • M

                Marta M S Kogut

                18/01/2021 22:14:17

                Que texto incrível! Tão complexo quanto o jogo de xadrez. Bela analogia. Parabéns!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • M

                  Marcus Vinicius de Andrade

                  18/01/2021 21:39:19

                  A mera manifestação de ódio mina qualquer crítica construtiva e sincera ao Governo Federal, que são muitas. Isso é absolutamente verdade.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • R

                    Renato P. S. Grimaldi

                    18/01/2021 21:28:33

                    Usar a palavra rainha, no lugar de dama, é próprio de iniciantes em xadrez. No Brasil, Portugal, Espanha, Itália, França e Alemanha usa-se dama. A recente série da Netflix chamada O Gambito da Rainha é tradução literal do inglês, em que se usa "queen", e mostra que o tradutor é "capivara".

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    2 Respostas
                    • C

                      Cético

                      19/01/2021 2:17:16

                      Polzonoff, ao fazer alusão ao jogo, mesmo que o texto não tenha essa pretensão, quem gosta da arte não admite nada menos do que a perfeição. Assim são os enxadristas, uma mistura de uma dose de genialidade, com 5 gotas de obsessão, mexida, nunca batida.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                    • P

                      Polzonoff

                      18/01/2021 21:58:53

                      Oi, Renato. Obrigado pelo esclarecimento. Mas o texto em nenhum momento pretende ser enxadristicamente (sic) correto. Abraço!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • D

                    DIANA de luca

                    18/01/2021 19:55:22

                    Sensacional! Parabéns pela criatividade.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • L

                      Luisa

                      18/01/2021 18:03:03

                      Parabéns pelo conto a la Nabokov!!!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      1 Respostas
                      • P

                        Polzonoff

                        18/01/2021 18:06:08

                        Oi, Luisa. Nossa, influência totalmente inconsciente. Li "A Defesa" há zilhões de anos. Só lembro que achei chato, beirando o insuportável. Acontece. Abraço.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • C

                      CESAR SABBAGA

                      18/01/2021 17:33:27

                      Quando leio os escritos do Polzonoff eu sou envolvido por sentimentos contraditórios. Prazer e raiva. Às vezes a raiva chega ao ponto de me obrigar, abruptamente, a desligar o computador e prometer nuca mais ligá-lo. Quinze segundos depois, estou ligando novamente, ansioso. Na verdade, não preciso ligar (não estava desligado, somente no modo “suspenso”, para poder voltar à leitura do texto mais rapidamente possível). Então, por que a raiva? Por saber que nunca serei capaz de expor pensamentos com a tanta maestria, com tanta verve. O prazer não preciso explicar. Obrigado Paulo, por me ajudar a sobreviver a este período tão complexo de nossas vidas.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      1 Respostas
                      • P

                        Polzonoff

                        18/01/2021 17:54:43

                        Oi, César. Assim fico constrangido, mas... muito obrigado. Seu comentário satisfez minha necessidade diária de generosidade (o problema é que o generosômetro amanhã volta à estaca 0). Abraço!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • L

                      Luiz

                      18/01/2021 17:03:15

                      O Bolzonoff, e algum antibolsonarista aceita algum gesto magnânimo? Empate? Nem pensar. Eles querem é ganhar sempre, prezado. O negócio deles é acusar, é cancelar, destruir alguém que não reze pela cartilha esquerdo/progressista. É a turma do ódio do bem. Desejar a morte do presidente, mandá-lo suicidar-se, enraivecer pela facada mal dada, etc, etc, eis o que lhes da repulsa. Ah como são bonzinhos, tão humanistas, hein?

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      3 Respostas
                      • P

                        Paulo Heemann

                        18/01/2021 22:18:59

                        Hahahaha , sensacional...kkkkk, esqueci até o que ia comentar, kkkkk

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                      • L

                        Luiz

                        18/01/2021 20:56:20

                        Desculpe aí Paulo, mas foi mesmo meio intencional, sabe né? rsrsrs

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                      • P

                        Polzonoff

                        18/01/2021 17:52:26

                        Oi, Luiz. Acho que vc escreveu meu nome errado. :-) Abraço.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • E

                      Eleide Santana Oliveira

                      18/01/2021 16:28:12

                      Que texto incrível, Sr. POLzonov!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • J

                        Joxi

                        18/01/2021 16:17:50

                        Obrigado pelo texto (brilhante!), e por ajudar a expressar meu sentimento meio angustiante e contínuo, diante da desonestidade intelectual que dia após dia, a cada nova derrota vexatória, se renova toda cínica.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        1 Respostas
                        • P

                          Polzonoff

                          18/01/2021 17:41:18

                          Oi, Joxi. Compartilho da sua angústia. Abraço!

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      • J

                        João Martins Donizete

                        18/01/2021 14:58:39

                        Não se iluda com sua vitória na primeira batalha e sei que não se iludiu. O fato é: a desonestidade intelectual e outras mentiras vão continuar até o dia do juízo final. Com essa turma não há falar em construção (o empate que você ofereceu foi recusado enfurecido - não se esqueça) é só desconstrução e pura narrativa.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        2 Respostas
                        • P

                          Polzonoff

                          18/01/2021 17:40:26

                          Oi, João. Essa luta insana e interminável é vulgar. Ele pediu revanche e talvez até tenha. Mas só quando eu estiver disposto. Abraço!

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • F

                          Fernando Adilson Moura

                          18/01/2021 15:46:16

                          "É gorpi" diriam alguns

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      • L

                        LSB

                        18/01/2021 14:51:04

                        Muito divertido. Crônica de primeira!!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • M

                          marcio

                          18/01/2021 14:37:29

                          Muito bom! Rainha atrevida, rei preguiçoso, caramba! Divertidíssimo.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • F

                            Fritzen

                            18/01/2021 13:59:55

                            "Afinal, é só pela existência desse Mal Encarnado que eles conseguem demonstrar alguma virtude autocongratulatória." Xeque-mate! Baita texto!

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            1 Respostas
                            • P

                              Polzonoff

                              18/01/2021 17:39:18

                              Oi, Fritzen. Não é? :-) Abraço.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                          Fim dos comentários.