Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Toninho Wandscheer (Pros)
Toninho Wandscheer (Pros), líder da bancada paranaense.| Foto:

Viaturas, ambulâncias, equipamentos hospitalares e reformas de escola devem ficar em segundo plano nas emendas de bancada e, até mesmo nas emendas individuais dos deputados federais paranaenses no Orçamento da União de 2021. O financiamento de projetos que fomentem a geração de empregos e o comércio local, como parte da retomada da economia depois da pandemia do coronavírus, deverá ser a prioridade neste ano.

RECEBA notícias do Paraná no WhatsApp

A bancada federal paranaense, o governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD) e seus secretários realizaram, nesta semana, a primeira reunião para discutir a destinação destes recursos e a necessidade de se investir na retomada da economia foi exposta por todos os participantes. “Cada deputado tem sua base, mas em função da pandemia do coronavírus, os próprios prefeitos também sinalizam para um 2021 ainda muito difícil. Isso deve permear como as emendas serão aplicadas”, comentou o coordenador da bancada Toninho Wandscheer (Pros).

A bancada paranaense terá R$ 265 milhões para destinar livremente e coletivamente no Orçamento do ano que vem, além dos R$ 16,3 milhões em emendas individuais para cada um dos 30 deputados, o que soma mais R$ 489 milhões, dos quais, a metade tem que ser investida em saúde.

Na primeira reunião sobre o tema, representantes do governo ainda manifestaram a necessidade de alocar recursos em investimentos na área social para solucionar gargalos habitacionais e fortalecer as redes de saúde e educação, além de recursos para apoio ao agronegócio. Para as emendas em saúde, o governo destacou a necessidade de manutenção do custeio para as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) disponibilizadas para enfrentamento da Covid-19.

Reformas de escolas, principalmente as que serão adequadas para o programa de escolas cívico-militares, aquisição de viaturas e ônibus escolares e a construção de novos condomínios dos idosos, também foram reivindicadas pelo estado.

Além disso, o governo do Paraná enumerou cinco grandes projetos de infraestrutura para os quais gostaria de contar com o apoio das emendas da bancada federal: pavimentação de 50,5 quilômetros na BR-153, próximo a Imbituva, nos Campos Gerais; pavimentação entre Campo Mourão e Roncador, na BR-158; pavimentação entre Iporã e Goioerê, na BR-272, no Oeste, criando um corredor entre Guaíra e Campo Mourão; e dois Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), um para aumentar a integração da capital com o Litoral e o Porto de Paranaguá e o outro de uma ponte sobre o Rio Paraná em Porto São José.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]