i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Roger Pereira

Foto de perfil de Roger Pereira
Ver perfil

A política do Paraná em primeiro plano

Anel de Integração

Frente do pedágio decide radicalizar contra modelo híbrido para novas concessões no Paraná

  • 25/11/2020 13:41
Concessão do trecho sul da BR-101 prevê a instalação de quatro praças de pedágio em Santa Catarina até a divisa com o Rio Grande do Sul
Cobrança de pedágio no Paraná.| Foto: Aniele Nascimento/Arquivo Gazeta do Povo

“Se ficarmos só nas audiências públicas e nos manifestos por escrito, já perdemos essa disputa. O governo federal ignorou documento assinado por todos os deputados federais e estaduais paranaenses e segue trabalhando pelo modelo híbrido”. Com essa frase, o deputado estadual Evandro Araújo (PSC) instigou os deputados que fazem parte da Frente Parlamentar do Pedágio a tomarem ações mais efetivas na defesa de que os novos contratos de concessão de rodovias no Paraná adotem o modelo da menor tarifa, enquanto o Ministério dos Transportes defende um modelo híbrido, com a cobrança de outorga.

Assim, a frente, presidida pelo deputado Arilson Chiorato (PT) deliberou pela criação de uma agenda de mobilização, com audiências públicas e atos em todas as regiões do estado, “inclusive com a visita de todos os deputados a uma praça de pedágio para chamar a atenção da população”; a formação de uma comitiva de deputados paranaenses para um encontro com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas; a criação de uma campanha publicitária encabeçada pela Assembleia Legislativa contra o modelo híbrido; pedidos de informações para que o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e a EPL (Empresa de Planejamento e Logística) disponibilizem toda a documentação sobre a nova modelagem de contratos no Paraná e uma ação legislativa, com a apresentação e votação de projetos de lei que, na prática, inviabilizem a adoção do modelo híbrido no estado.

Já há, em trâmite na Casa, um projeto de autoria do deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), que determina que todas as concessões rodoviárias no estado sejam feitas pelo modelo da menor tarifa. Mesmo que com abrangência apenas para as rodovias estaduais, o projeto, se aprovado, prejudica a adoção do modelo híbrido pelo governo federal, uma vez que o Anel de Integração do Paraná é composto por cerca de 2 mil quilômetros de rodovias federais, em conjunto com outros 2 mil quilômetros de rodovias estaduais. “Além do projeto de Romanelli, vamos apresentar um novo projeto que obriga que qualquer concessão no estado seja precedida de autorização da Assembleia Legislativa e que seja submetida a consulta popular”, disse Chiorato.

À coluna, o deputado Evandro Araújo disse que adotou uma posição mais enérgica na reunião da frente por perceber que a bancada estadual e federal que poderão comprar a briga, pelo fato de o governo do estado estar, na sua visão, em uma situação delicada perante o governo federal. “O governo do estado concorda com os deputados, mas o Ministério do Transporte não está dando alternativa. E o governo do estado, que está pleiteando várias outras coisas com o governo federal e não pode se indispor. Então, quem vai ter que se indispor é a gente”, disse. “O que o governo federal ainda não entendeu é que o tema pedágio é muito mais grave no Paraná. Ninguém passou pelo que nós passamos com os contratos dos anos 1990 que estão vencendo agora. Brigamos para não prorrogar o contrato anterior e estamos prestes a firmar mais um contrato ruim por 30 anos. A população paranaense não vai admitir. E chegou a hora de radicalizarmos, levarmos essa questão à toda a população e às entidades, para fazermos uma grande pressão sobre o Ministério”, concluiu.

Procurado pela coluna, o secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, disse que não há novidades nas tratativas com o governo federal sobre a nova modelagem do pedágio, que isto ainda está sendo definido pelas áreas técnicas da secretaria e do Ministério do Transporte, para ser apresentado à sociedade. Em entrevista à Gazeta do Povo, após a indicação federal de modelo híbrido, Sando Alex declarou que aquela não era uma definição e que o governo do estado tentaria sensibilizar o ministério sobre a necessidade de um modelo que proporcionasse uma tarifa menor ao usuário.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • L

    LuizMG

    ± 0 minutos

    Quem está à frente do projeto é o ministro Tarcísio. Profissional competente e capacitado. À frente desses protestos eh um deputado do PT. Eu fico com o Tarcísio. Mais, em todos esses anos de concessão danosa aos usuários e corrompendo políticos “amiguinhos” o que foi que a Assembleia fez? Nada. Então, para o bem do Paraná, vamos apoiar o ministro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • H

      Humberto B

      ± 2 horas

      O Ministro Tarcísio já explicou diversas vezes que o modelo de preço mais baixo, causou vários casos de fluxo inviável de caixa o que gerou o descumprimento de metas. Terá um mínimo e depois será o valor pago no Leilão. A modelagem foi refeita, consulta pública etc. O Congresso que está devendo várias reformas, deixa caduca diversas MP do presidente como a carteira estudantil e agora VAI ATRAPALHAR O QUE FUNCIONA???? CARAMBA, QUE INCOMPETÊNCIA DE NOSSOS DEPUTADOS E SENADORES QUE SEGUIREM ESSA LINHA DE ATRAPALHAR.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • L

        LC

        ± 2 horas

        DUPLICAÇÃO!!!!!!!!! Essa é a palavra chave para reduzir o número de mortes. Matelândia a Cascavel, a rodovia tem um trânsito intenso, duplicação já era pra ter sido feita há muito tempo.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • S

          Stanislau Surek

          ± 2 horas

          Governo e concessionárias só querem sugar do usuário. Ninguém defende o eleitor que quer pagar tarifa menor? Dinheiro que vai para o estado é dinheiro jogado fora!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • R

            Regis Almeida

            ± 3 horas

            Não podemos deixar de forma alguma sermos esfolados por um modelo que nos prejudique ainda mais, o modelo de outorga é somente para reforçar o caixa do governo !! Quem paga a conta dobrada somos nós. O que é preciso é um cronograma rápido de investimento com duplicação total já no inicio do contrato e correção de traçado em muitos lugares e claro pelo menor preço, ou seja contrato por obras e serviços x menor tarifa !!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • M

              Marcos Ctba

              ± 4 horas

              Assembleia Hipócrita 20 anos levando na maciota a roubalheira desta concessionárias. Omissos e Coniventes . Roubaram foi provado e sempre com aquele discursinho para o circo ver e serem aplaudidos. Vamos acompanhar de novo se ter preços corretos ou será superfaturado para variar.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • G

                gerson

                ± 4 horas

                O modelo tem que prever a duplicação imediata da totalidade do anel de integração e o menor preço no pedágio. O ministro diz que a outorga é para garantir que a empresa que ganhar a concessão execute as obras, ora, imponha-se não outorga e sim um depósito caução, se a empresa não fizer a duplicação no prazo perde o dinheiro e a concessão.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • A

                  Adriano Fritz

                  ± 4 horas

                  O que precisa é largar mão de discurso demagogo criar vergonha na cara e ir atrás desses corruptos que nos roubaram por 20 anos e vão sair depois desse tempo com os bolsos cheios enquanto as famílias com os caixões cheios pagando pedágios mais caros do Brasil em rodovias de pista simples! Não entregaram nenhuma obra que se comprometeram e riem da cara da população com um acordo ridículo com o MP os contratos tinham que ter sido anulados e o patrimônio das empresas e dos proprietários bloqueado para a conclusão das obras!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • A

                    Adriano Fritz

                    ± 4 horas

                    O que precisa é largar mão de discurso demagogo criar vergonha na cara e ir atrás desses corruptos que nos roubaram por 20 anos e vão sair depois desse tempo com os bolsos cheios enquanto as famílias com os caixões cheios pagando pedágios mais caros do Brasil em rodovias de pista simples! Não entregaram nenhuma obra que se comprometeram e riem da cara da população com um acordo ridículo com o MP os contratos tinham que ter sido anulados e o patrimônio das empresas e dos proprietários bloqueado para a conclusão das obras!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • C

                      CARLOS_PG_45

                      ± 6 horas

                      O modelo de menor tarifa é o mais indicado, pois constando no contrato a previsão da duplicação das vias fica muito mais atrativo. O de maior outorga é só pra engordar os cofres públicos, a única diferença.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • S

                        Sr. Walker

                        ± 8 horas

                        Comissão paranaense bem que poderia incluir dois grandes próceres locais: o grande deus branco Jaime Lerner e o seu menino de ouro Beto Lula Richa. Sabem tudo de pedágio.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • R

                          Rodrigo Gomes

                          ± 10 horas

                          Com deputados populistas como esses, quem precisa de inimigos? Não adianta nada o menor preço se as pessoas vão continuar morrendo em acidentes em rodovias de pista simples!

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • M

                            Maurício M B Vieira

                            25/11/2020 17:17:07

                            O modelo pretendido pelos governos estadual e federal é bom, pois prevê a duplicação de 2.500 KM de estradas. É evidente que a tarifa será mais alta que a simples tarifa de manutenção. O que os deputados precisam dizer EXPRESSAMENTE é se querem uma tarifa para apenas conservar as rodovias, ou se querem uma tarifa que possibilite duplicá-las. De qualquer forma, acho, mesmo no modelo que prevê a duplicação das rodovias, o lance vencedor tem que ser aquele que ofertar o menor preço.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            Fim dos comentários.