i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Roger Pereira

Foto de perfil de Roger Pereira
Ver perfil

A política do Paraná em primeiro plano

Eleição judicializada

TRF4 nega recurso de candidato a reitor que ficou fora da lista tríplice da UFPR

  • 26/10/2020 19:59
Horácio Tertuliano Filho, candidato a reitor da UFPR.
Horácio Tertuliano Filho, candidato a reitor da UFPR.| Foto: Divulgação

Fora da lista tríplice da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o professor Horácio Tertuliano dos Santos Filho foi à Justiça Federal tentar reverter a votação do Conselho Universitário que o deixou em quarto lugar na votação interna, após ter reaberto o período de inscrições de candidatos e registrado duas novas candidaturas depois que apenas Horácio e o atual reitor, Ricardo Marcelo Fonseca haviam se candidato e disputado a consulta popular à comunidade acadêmica. Depois de ter dois mandados de segurança negados pela primeira instância, Horácio recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, mas seu agravo de instrumento foi negado pela corte nesta segunda-feira.

O candidato derrotado argumentava que o Colégio Eleitoral da UFPR cometeu ato ilícito ao reabrir prazo para inscrição de novas chapas para concorrer aos cargos de Reitor e Vice-Reitor da UFPR, agora no presente mandado de segurança, sem qualquer menção do decidido na ação mandamental anterior.

Ao negar o pedido de liminar do candidato derrotado para suspender a eleição na UFPR, o desembargador Cândido Alfredo Silva leal Junior sustentou que a probabilidade de provimento deste agravo de instrumento é escassa. Ele cita que a regra questionada pelo candidato prevê que não havendo formação de lista tríplice, compete ao Colégio Eleitoral definir os procedimentos. E afirma, ainda que, no caso em questão, o Conselho consultou a Procuradoria Federal que orientou a reabertura de inscrições.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.