Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
vice-líder Soldado Adriano José
Vice-líder na Assembleia, Soldado Adriano José discursando em plenário.| Foto: Dálie Felberg/Alep

O deputado estadual Soldado Adriano José (PV) comunicou, nesta segunda-feira (19) à Mesa Executiva da Assembleia Legislativa, que deixou o cargo de vice-líder do governo do Paraná na Casa, posição que ocupava desde maio de 2019.

O deputado alegou motivos de cunho pessoal para a decisão, explicando que quer dedicar o restante de seu mandato para dar uma atenção especial aos municípios do interior do Paraná, buscando conhecer de perto suas principais necessidades e também para prestar um apoio especial aos trabalhadores da Segurança Pública em todo o estado. Aos mais próximos, Adriano José alegou que, como vice-líder, ficava muito preso a reuniões em Curitiba não podendo atender a toda sua base eleitoral no interior do estado.

Adriano José diz não ter nenhuma outra motivação para deixar o posto, descartando qualquer rusga com o governo e fazendo questão de agradecer ao governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), ao secretário da Casa Civil, Guto Silva, e ao líder do governo, Hussein Bakri (PSD), “pela convivência harmônica nesse período que lhe trouxe grande aprendizado e, certamente, o engrandeceu como deputado”, disse o deputado, que concluiu o comunicado afirmando que  “continuará com sua incansável luta no legislativo estadual, pelos interesses e bem-estar da população paranaense e pelo fortalecimento da Segurança Pública, pedindo ao Estado melhores condições de trabalho aos profissionais desta área”.

Ratinho Junior escolhe suplente como novo vice-líder

Logo após a leitura da renúncia de Soldado Adriano José do cargo de vice-líder do governo, a Mesa Executiva da Assembleia leu ofício do governador Ratinho Junior indicando Gugu Bueno (PL) para a função. Ex-presidente da Câmara Municipal de Cascavel, Bueno não foi eleito deputado estadual nas eleições de 2018, ficando na primeira suplência do PL. No início da gestão de Ratinho Junior, foi nomeado para a Superintendência de Articulação Regional da Casa Civil, onde ficou até julho do ano passado, quando assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa com a nomeação de Marcel Micheletto para o cargo de secretário de Estado da Administração e Previdência.

Com a indicação de Gugu Ribeiro, líder e vice-líder do governo na Assembleia são deputados que exercem mandatos na condição de suplente. O líder do governo, Hussein Bakri, é o segundo suplente do PSD no Legislativo e exerce mandato porque os deputados Guto Silva (Casa Civil) e Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo) estão licenciados para atuarem como secretários de estado.

A condição de Bakri e de Ribeiro na Assembleia pode mudar daqui a exatamente um ano. Como a legislação eleitoral exige desincompatibilização de cargos no Executivo para candidatos ao Legislativo, os deputados que hoje são secretários de estado devem deixar seus postos e retornar à Assembleia caso almejem a reeleição, ou mesmo, uma candidatura a deputado federal.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]