Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Nenhum dos dois… pelo contrário
| Foto:

Uma coisa leva a outra. De fato. Dias atrás, dentro do tubo, à espera do vermelhão, um cabôco se dirige a outro e, inquisitivo, quer saber: você é o Francis?

– Francis? Não. Nem o Paulo nem o Gary Powers…

Mais tarde, o inquirido ficou matutando com seus botões: será que alguém ainda lembra quem foi Francis Gary Powers?

Difícil – embora quase tenha sido o estopim da III guerra mundial. Ele e o U-2. No dia 1.º de maio de 1960, foi abatido durante um voo de espionagem sobre a União Soviética.

Capitão da Força Aérea, onde ingressou em 1950, debutou em operações reais na guerra da Coreia e, por supuesto, acabou recrutado pela CIA.

E, como viver é perigoso, morreria em um acidente de helicóptero em agosto de 1977, quando voava com um modelo Bell 206 Jet Ranger. A causa: falta de combustível. A queda ocorreu nas proximidades de Encino, Los Angeles, Califórnia. Mas, com perícia, conseguiu desviar de um parque onde havia crianças.

Quanto ao secretíssimo U-2, a KGB já sabia das suas missões desde 1956, mas não dispunha de contramedidas eficazes – isso até 1960. Powers partiu de uma base de Peshawar, Paquistão, e foi abatido por mísseis S-75 Dvina, sobre Sverdlovsk. Acabou capturado, sem condições de ativar o mecanismo de autodestruição do aparelho antes de acionar seu paraquedas.

A princípio, a Casa Branca alegou que se tratava de um avião meteorológico que, sem querer, tinha se desviado do percurso. O piloto enfrentava (ou enfrentaria) “dificuldades com o seu equipamento de oxigênio”. Assim, ignorava que o aparelho estava quase totalmente intacto. Os soviéticos recolheram os equipamentos. Powers foi interrogado durante meses até fazer uma confissão e assinar um pedido de desculpas por sua participação no esquemão de espionagem.

Em 1962, novamente um U-2 em ação. E tiraria as fotos que marcaram a crise dos mísseis soviéticos em Cuba.

ENQUANTO ISSO…

 

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]