Assinaturas Classificados

Seções
Anteriores
Publicidade

Caixa Zero

Quem faz o blog
Seções
Posts
Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 28/11/14 9:41:23 AM

bebe-londrinaO projeto de lei que prevê campanhas contra a violência obstétrica em Curitiba vai a votação novamente nesta segunda-feira na Câmara. A proposta foi aprovada em primeiro turno, mas depois o autor do projeto, vereador Colpani (PSB), retirou a proposta de pauta por quatro sessões para corrigir pequenos erros de técnica legislativa. Se não o tivesse feito, o prefeito poderia vetar tudo depois de aprovado.

A ideia básica é fazer cartilhas e colar cartazes em hospitais e maternidades da cidade explicando o que é violência obstétrica e ensinando às grávidas e a suas famílias quais são os seus direitos. O vereador também apresentou R$ 50 mil em emendas ao orçamento o ano que vem para a confecção do material de divulgação.

Colpani diz que desde a aprovação da proposta em primeiro turno foi procurado por obstetras que estariam preocupados com possíveis “excessos” de gestantes e de suas famílias com a divulgação do que consta da política nacional sobre o tema. Mas o vereador diz que resolveu não mexer na proposta, acreditando que as mulheres precisam saber dos seus direitos.

Entre os itens que são considerados violência obstétrica estão as cesáreas desnecessárias, as episiotomias desnecessárias e o impedimento de que a gestante tenha um acompanhante com ela.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 28/11/14 7:29:19 AM

ducci

O ex-prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) confirmou em reunião com a bancada de vereadores de seu partido que é candidato desde já a voltar ao cargo em 2016. Ducci era vice de Beto Richa (PSDB) e ficou com o cargo quando o titular decidiu disputar o governo do estado – acabou governando a cidade entre 2010 e 2012.

A derrota de 2012, quando acabou a disputa em terceiro lugar, atrás de Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho Jr. (PSC) parece não ter abalado Ducci. Eleito deputado federal em outubro, ele diz que será candidato ainda que o grupo político do governador fique fragmentado. Entre os outros possíveis candidatos estão Fernando Francischini (SD) e Ney Leprevost (PSD).

A situação poderia mudar se Ratinho decidir disputar a prefeitura novamente. No entanto, essa possibildade parece remota: o candidato do PSC estaria se guardando para disputar o governo do estado.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 5:32:19 PM

Dinorah_210613

A Secretaria de Estado da Administração decidiu não recuar em relação ao pagamento adiado e parcelado do terço de férias do funcionalismo. Em reunião nesta quinta-feira à tarde com os sindicatos que representam a categoria, a secretária Dinorah Nogara alegou falta de caixa e disse que tudo fica como está.

A única concessão feita pelo governo do estado foi dar alguns dias para que os funcionários que queiram adiar suas férias para tirá-las somente no ano que vem, quando o pagamento do terço voltará a ser feito à vista, protocolem sua intenção.

Os sindicalistas também ouviram do governo a garantia de que os professores estão excluídos do parcelamento, e que receberão o valor integral do abono em 30 de janeiro, como já vinha ocorrendo em outros anos.

Os sindicatos consideram o adiamento do pagamento ilegal e prometem entrar na Justiça contra a decisão nos próximos dias.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 4:56:26 PM

BequaquaO Diário de Pernambuco publicou nesta quinta-feira uma matéria para lá de interessante: mostra que o único relato autobiográfico escrito por um escravo brasileiro finalmente será publicado em português. O texto, do século 19, conta a história de Mahommah Gardo Baquaqua, um africano do atual Benin que veio trazido à força para Pernambuco.

O livro, que se chama An interesting narrative. Biography of Mahommah G. Baquaqua (ou, em tradução Uma narrativa interessante. Biografia de Mahommah G. Baquaqua), foi escrito em inglês porque Baquaqua foi levado para os Estados Unidos e, lá, fugiu. Como nos EUA a escravidão já era proibida, ficou livre.

Quem quiser saber mais sobre a história clica aqui.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 3:07:09 PM
Marechal Deodoro: endereço mais caro da cidade, segundo a prefeitura. Foto: Walter Alves/Gazeta do Povo.

Marechal Deodoro: endereço mais caro da cidade, segundo a prefeitura. Foto: Walter Alves/Gazeta do Povo.

A prefeitura de Curitiba anexou na mensagem que enviou à Câmara de Curitiba uma tabela com os novos valores que cada metro quadrado construído da cidade passará a ter caso a nova planta genérica de IPTU seja aprovada pela Câmara.

Os valores variam do R$ 0 até quase R$ 5 mil. O metro quadrado mais caro é o da Rua Marechal Deodoro, no Centro, conforme o blog havia antecipado aqui.

No entanto, a primeira tabela enviada pela prefeitura estava incompleta e agora foi enviada uma retificação. Na tabela (que você pode acessar clicando aqui) você encontra o valor separado por rua. Basta dar um localizar (Ctrl + L) para saber como ficará o valor no seu endereço. As ruas grandes normalmente são divididas por trechos, com preços diferentes.

Colaborou: Patrícia Dias.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 2:42:51 PM
Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

Está sentindo que aumentaram os congestionamentos em Curitiba? Não é impressão. Em cinco anos, de acordo com levantamento publicado nesta quinta-feira pelo Detran, o número de veículos circulando pela cidade cresceu 22%. Hoje, há 1,3 milhão de carros, motos, ônibus, caminhões e outros circulando por aí.

Em parte, isso é resultado da melhoria econômica de parte expressiva da população nos últimos anos. Em parte, tem a ver com o incentivo do governo federal (e dos governos estaduais) às montadoras, por meio da redução de impostos. E, em parte, tem relação com a qualidade dos serviços de transporte público nas grandes cidades.

No interior, a aceleração do congestionamento é ainda maior. Nos últimos cinco anos, a frota cresceu 44%, segundo o Detran. Hoje, há 5 milhões de veículos no interior do Paraná. A maioria em cidades médias e grandes, como Londrina, Maringá e Ponta Grossa.

Um dos resultados do aumento da frota é o aumento do congestionamento. Outro, a poluição. Um terceiro, igualmente importante, é a perda de passageiros do sistema de transporte coletivo, que vai ficando cada vez mais caro de se sustentar.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 1:56:20 PM
Luciano Pizzatto, presidente da Compagas. Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo.

Luciano Pizzatto, presidente da Compagas. Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo.

A estatal de gás do Paraná, a Compagas, é mais uma que está aderindo à moda das redes sociais.

Segundo edital publicado em Diário Oficial, e revelado pelo sempre atento pessoal do Livre.Jor, a empresa (apesar da crise financeira no estado…) está disposta a pagar R$ 247 mil para alguém cuidar de sua imagem na internet.

Como o contrato é de 24 meses, serão cerca de R$ 10 mil por mês para trabalhar com Facebook, Twitter e quetais.

Uma dúvida: trata-se de um monopólio. Precisa investir nisso?

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 12:35:41 PM
Dinorah_210613

Dinorah Nogara, secretária de Administração: reunião com o funcionalismo. Foto: Arnaldo Alves/SECS.

A secretária de Estado da Administração, Dinorah Botto Portugal Nogara, deve receber às 15 horas desta quinta-feira os sindicatos que representam o funcionalismo paranaense para explicar a decisão do governo de adiar e parcelar o pagamento do terço de férias neste ano.

Segundo a secretária, em entrevista para o blog, embora também tirem férias em janeiro, os professores da rede estadual de ensino não entrarão no parcelamento dos valores. Eles também receberão o abono apenas ao voltar, em 30 de janeiro, mas em parcela única.

De acordo com a secretária, no caso dos professores isso não é novidade, já que há pelo menos oito anos a categoria recebe o terço de férias junto com o salário de janeiro. São cerca de 110 mil funcionários da Secretaria de Educação. O terço de férias desse pessoal soma R$ 106,9 milhões.

A secretária diz que o pagamento do décimo terceiro está garantido e deve ocorrer em 19 de dezmebro. O pagamento soma R$ 1,3 bilhão.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 11:42:45 AM

Palacio_impresso_240112

A APP-Sindicato, que representa os 100 mil trabalhadores da rede estadual de educação no Paraná, e o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná pediram uma audiência com o governo do estado ainda nesta quinta-feira para tentar reverter a decisão de pagar atrasado e parcelado o terço de férias do funcionalismo.

Conforme informou reportagem desta quinta na Gazeta do Povo, por falta de caixa o governo decidiu pagar em três vezes, a partir de janeiro, o abono de quem sair de férias em dezembro e em janeiro.

A APP diz ainda ter sido informada pelo departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação que os professores não seriam afetados, embora tirem férias em janeiro. De acordo com a informação do governo, a medida afeta toda a administração direta e todos os servidores que tiram férias em dezembro e em janeiro.

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 27/11/14 11:22:35 AM
Nelson Meurer. Foto: Wenderson Araújo/Gazeta do Povo

Nelson Meurer. Foto: Wenderson Araújo/Gazeta do Povo

O jornal O Globo mostra nesta quinta-feira que o nome do deputado federal paranaense Nelson Meurer (PP) voltou a aparecer em documentos da Operação Lava Jato. Anteriormente, Meurer, que é presidente do PP estadual, tinha sido citado na papelada de Paulo Roberto Costa. Agora, seu nome está nos papéis do doleiro Carlos Chater.

Segundo as anotações descobertas pela Polícia Federal, há remessas somando R$ 42 mil anotadas por Chater e endereçadas a “Nelson Meurer”. Na mesma página, aparecem outros depósitos de R$ 103 mil para alguém denominado “Nelson”, cujo sobrenome não é citado.

Ouvido pelo Globo, Meurer negou qualquer relação com Chater. “Não sei quem é e não tenho conhecimento desse depósito de R$ 42 mil em meu nome. Nunca recebi nada dele, nem sabia que tem um Posto Torre em Brasília. Nunca falei com ele, nem sabia que ele existia. A não ser que alguém recebeu esse dinheiro em meu nome, mas eu desconheço”, disse.

Páginas12345... 404»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
«

Onde e quando quiser

Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

SAIBA MAIS

Passaporte para o digital

Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

»
publicidade