Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

bom dia

Depois de Cármen Lúcia, Temer compra a briga de segurar aumentos salariais. E o Congresso?

E mais: o lucro do FGTS, vai ter vice, a derrota de campeão do Atlético e é você o novo milionário de Curitiba?

  • Leonardo Mendes Júnior
 | Beto BarataPR
Beto BarataPR
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Bom dia!

 

O buraco nas contas públicas será maior que o previsto e o governo está inclinado a fazer o funcionalismo público dividir a fatura com os demais brasileiros. Na próxima semana, a meta fiscal será revista, com um rombo quase R$ 20 bilhões maior. Um dos antídotos apresentados deve ser o congelamento do reajuste dos servidores federais por um ano, de janeiro de 2018 para janeiro de 2019. Flávia Pierry conta os detalhes. 

 

Temer tomou coragem para endurecer o jogo com os servidores na mesma semana em que o Supremo barrou o aumento de salário para si próprio. Ação articulada pela ministra Cármen Lúcia, que freou o ímpeto de Raquel Dodge, a futura PGR. O Ministério Público retirou o pedido de aumento de 16%. 

 

Sem terem de bancar reajustes salariais nos três poderes, o governo federal poderá organizar as contas e investir em áreas essenciais. Ou, para ficar na figura de linguagem de Rogerio Galindo, o não de Cármen Lúcia transformou o caviar beluga dos togados em merenda escolar

 

Ainda falta uma movimentação do Congresso. O deputado federal Rubens Bueno reagiu à história contada por Lúcio Vaz, de que benefícios variados fazem desembargadores do TJ de São Paulo ganharem mais que ministros do Supremo. O parlamentar do PPS pediu a retomada da discussão sobre a revisão do teto constitucional. O projeto está adormecido desde o fim do ano passado

 

Outra frente de economia do governo é a revisão de benefícios concedidos pelo INSS. Em um mês, 2 mil pagamentos foram cancelados. Economia de R$ 2,5 bilhões. 

Dinheiro, dinheiro, dinheiro 

Oitenta e oito milhões de trabalhadores receberão, até o fim do mês, lucros do FGTS. Melhor dar uma olhada no valor médio do prêmio antes de fazer planos. 

 

Se a frase anterior esfriou o seu ânimo, Ricardo Amorim traz dois motivos para ficarmos otimistas com a economia. 

Lava Jato 

No auge da crise da JBS, Beto Richa chegou a defender que o PSDB deixasse a base do governo Temer. Agora, o discurso mudou. O governador disse a Catarina Scortecci que trocar o presidente devolveria o país à estaca zero

 

Temer obteve mais uma vitória. Edson Fachin rejeitou o pedido de Rodrigo Janot para incluir o presidente no inquérito que investiga uma suposta organização criminosa do PMDB na Câmara

 

Fachin também mandou para a Justiça Federal do DF o processo contra o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala. 

 

Do lado petista, momento de desenhar a estratégia para o novo depoimento de Lula a Sergio Moro. Desta vez não haverá militância convocada a ocupar as ruas de Curitiba. 

Vice decorativo 

O relator Vicente Cândido tentou, mas não conseguiu incluir o fim do vice no projeto de reforma política. Sua proposta foi derrotada por 19 a 6, em comissão especial. 

 

O editorial da Gazeta do Povo analisa o estado atual do projeto. A conclusão é de que há aberrações (sim, estamos falando do fundo partidário) e de que o sistema eleitoral vai piorar com o distritão antes de melhorar com o voto distrital misto

O “distritão”, em última análise, torna os partidos irrelevantes, o que é prejudicial para a democracia. Além disso, o sistema deve tornar as campanhas ainda mais caras: já que os candidatos estarão “sozinhos” 

 

Na visão da Gazeta do Povo, o voto distrital misto é o sistema ideal para a composição do legislativo. Entenda por quê. 

Patriota 

Jair Bolsonaro fez seu primeiro discurso sobre a migração para o PEN (futuro Patriota), partido pelo qual será candidato a presidente. Foi pelo Facebook, palanque de maior alcance do deputado federal. 

 

Para Rodrigo Constantino, um discurso estratégico bom, mas que deixa algumas questões importantes ainda sem resposta

Para o buraco 

Há 20 anos, a Venezuela tinha o maior PIB per capita da América Latina. Hoje, enfrenta um crise que leva, por exemplo, sua população a sofrer de desnutrição. Maurício Brum explica como o socialismo promoveu essa viagem do país ao inferno. 

Do milho ao etanol 

A supersafra de milho pôs diante do agronegócio um questionamento permanente: o que fazer com tanto cereal? Uma das possibilidades é transformá-lo em etanol. A viabilidade desta produção será um dos temas do Fórum de Agricultura da América do Sul, que a Gazeta do Povo promove em 24 e 25 de agosto. 

Entre os maiores 

O Paraná tem 26 varejistas entre os 300 maiores do país. Um deles está no top 10. 

Boa surpresa 

Na segunda-feira, o TJ do Paraná discute a redução do seu órgão especial - equivalente ao Pleno do STF. Katia Brembatti teve acesso a um estudo interno, que aponta ser o melhor caminho a manutenção das 25 cadeiras atuais. 

Orgulho rubro-negro 

O Atlético massacrou o Santos na Vila Belmiro, com bolas na trave e defesas milagrosas de Vanderlei. No fim, acabou perdendo por 1 a 0 e foi eliminado da Libertadores. 

 

A exibição de ontem, porém, é para deixar o torcedor rubro-negro orgulhoso e perguntar: teria sido diferente se o primeiro jogo fosse na Arena? O presidente Luiz Salim Emed não se arrepende de tirar a partida do Caldeirão para receber a Liga Mundial de Vôlei

 

A Libertadores definiu os oito times das quartas de final. São três brasileiros, três argentinos, um boliviano e um equatoriano. 

Está chegando o dia 

Ainda está indeciso quanto a o que fazer no Dia dos Pais? O Bom Gourmet traz um roteiro de restaurantes para comemorar a data. O Sempre Família tem 20 frases para escrever no cartão do Dia dos Pais

 

Se você está pensando em ir para o litoral, fique atento. Há um alerta de ressaca com ondas de até 5 metros de altura para os próximos dias

 

P.S.: É você o curitibano que acertou os seis números da Mega-Sena do Dia dos Pais? Se sim, me chama no zap.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Opinião

PUBLICIDADE