Blog / 

Rodrigo Constantino
Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Sem categoria

Levy, uma vez mais, mostra ter aprendido pouca coisa em Chicago

Levy

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou neste sábado que o governo brasileiro estuda a criação de um possível imposto temporário para aumentar a arrecadação, após apresentar a peça orçamentária de 2016 com previsão de déficit de R$ 30,5 bilhões.

As informações são do site do jornal “Valor Econômico”, que acompanhou entrevista dada pelo ministro neste sábado na Turquia, após participar de encontro do G-20. Levy disse que o plano para enfrentar o problema nas contas públicas está em fase de construção, e citou o possível novo imposto.

“Pode ser imposto para atravessar essa travessia. E depois se retiraria. Estamos no meio de uma discussão sobre isso”, afirmou o ministro, de acordo com o site do Valor.

Que, então, Levy possa se lembrar dos seus professores realmente liberais na Universidade de Chicago antes de chegar ao fim da discussão. Pois Milton Friedman, o mais famoso deles, sabia muito bem que Levy busca uma quimera: “Nada é tão permanente quanto um programa temporário de governo”.

O motivo, para quem conhece natureza humana e o funcionamento da política, é um tanto óbvio: criar impostos ou gastos “temporários” é moleza; o difícil é, depois, tirá-los. A maior receita para o governo encontra seu gasto automaticamente. Privilégios são criados, grupos de interesse são beneficiados. Fazer as “maldades”, cortar gastos e tirar receitas de políticos, isso já é bem mais complicado, como o próprio Levy atesta agora, nesse “ajuste fiscal” de meia-tigela.

As cotas raciais deveriam ser temporárias também, mas só aumentam. Derrubar a CPMF foi uma dificuldade, mesmo se tratando de um imposto (mais) nefasto, tanto que o PT deseja resgatá-lo a todo custo. Levy deveria saber que, em política, concentra-se vantagens e se dispersa os custos. Quem irá, no futuro, lutar para acabar com o novo imposto “temporário”?

Talvez fosse o caso de Levy abandonar de vez o governo Dilma e retornar para as aulas em Chicago, para aprender algumas coisas básicas com os professores liberais de lá…

Rodrigo Constantino

PUBLICIDADE

Sobre / 

Rodrigo Constantino
Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito