Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

OPERAÇÃO LOMAX

Chik Jeitoso e Marcelo Araújo,ex-secretário de Trânsito, são presos por extorsão

As prisões foram realizadas dentro da operação Lomax, que investigou crimes de extorsão contra políticos, empresários e até artistas de televisão

  • Atualizado em às
 | Antônio More / Ivonaldo Alexandre/Arquivo / Gazeta do Povo
Antônio More / Ivonaldo Alexandre/Arquivo / Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (20), o ex-secretário municipal de Trânsito, Marcelo Araújo, e o bruxo Chik Jeitoso na operação Lomax. Essa ação tem como foco crimes de extorsão que chegaram a R$ 5 milhões. Além dos dois mandados de prisão preventiva, os policiais também cumpriram um mandado de condução coercitiva contra uma mulher – cuja participação no crime acabou sendo descartada. A polícia já identificou cinco vítimas.

A operação foi desencadeada por policiais civis e militares do Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) desde as 6h desta terça. Mais de 20 policiais participaram da operação. Em entrevista coletiva, os delegados responsáveis pela investigação contaram que Marcelo Araújo, que é advogado, intermediava e participava de reuniões com as vítimas e advogados delas para “negociar” que supostas informações e revelações levantadas pelo bruxo não fossem expostas na internet.

Chik Jeitoso é famoso em Curitiba por fazer previsões e “denunciar” a atuação de políticos e empresários, principalmente em redes sociais. A polícia não divulgou os nomes das cinco vítimas e disse que a quantidade poder maior, uma vez que outras pessoas optaram por não fazer parte da denúncia. Disse apenas que são empresários “muito ricos” e políticos. Na internet, Jeitoso costuma fazer denúncias e críticas contra políticos paranaenses.

De acordo com o Diep, as reuniões capitaneadas por Marcelo Araújo foram gravadas pelos advogados das vítimas. Os policiais contaram que o advogado de Chik Jeitoso tentava dar uma roupagem de legalidade aos acordos, mas que ele teria plena consciência de que se tratava de um crime.

A extorsão no valor de R$ 5 milhões seria concretizada nesta terça-feira (20). Por isso, a polícia deflagrou a operação Lomax nesta data. Em uma das gravações, segundo a polícia, o bruxo chega a sugerir um parcelamento dessa quantia. A prisão da dupla foi deferida em caráter preventivo, ou seja, por cinco dias. Eles foram levados para o Complexo Médico Penal, em Pinhais. A Gazeta do Povo está tentando contato com representantes das duplas.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE