Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE
Nostalgia

Nostalgia + VER MAIS COLUNISTAS

Nostalgia

Retratos de Curitiba

  • CID DESTEFANI -cid.destefani.fotos@gmail.com
Retrato da Avenida João Pessoa, feito desde a Praça Osório, em 1935. Temos ainda a presença dos bondes elétricos, que foram retirados daquela via em 1939 |
Retrato da Avenida João Pessoa, feito desde a Praça Osório, em 1935. Temos ainda a presença dos bondes elétricos, que foram retirados daquela via em 1939
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Retratos de Curitiba

Cada dia que passa os leitores da Nostalgia surpreendem-nos com suas colaborações. Acabamos agora de receber mais um desses raros mimos, com imagens da cidade em outros tempos. Chega-nos às mãos um pequeno álbum sanfonado, com fotografias de Curitiba tiradas por volta de 1935. É mais uma obra de arte do fotógrafo e gráfico Armin Henkel. Quem nos presta essa cortesia é a leitora Maria Izabel Borges, que também nos informa que tal preciosidade pertenceu ao seu pai, Alcindo Fanaya.

SLIDSHOW: Confira as fotos da coluna

Na contracapa desse pequeno álbum está anotado o ano de 1939, data que deve indicar quando o mesmo foi adquirido. Entretanto, as imagens foram feitas em 1935, pois em uma das fotos aparece o prédio do Correio e Telégrafo sendo inaugurado. Em outra, da Praça Tiradentes, destaca-se a Estação de Bondes ainda inacabada e ela foi construída durante a reforma da praça nos anos 1934-35.

Escolhemos ainda uma foto da então Avenida João Pessoa, hoje com o nome retornado de Luiz Xavier. Chamam a atenção dois bondes circulando no centro da avenida. Os bondes foram retirados daquela via em 1939, quando passaram a servir os bairros do Batel e Seminário pela Rua Emiliano Perneta. Usamos ainda a imagem da Rua Quinze de Novembro esquina com Barão do Rio Branco, onde aparecem automóveis com capotas de lona e outros fechados que popularmente eram conhecidos como guarda-louças, modelos típicos do início e meados da década de 1930.

Ficamos gratos pela colaboração de dona Maria Izabel Borges, e acredito que também os leitores, que apreciam esta página, ficarão satisfeitos em contemplar as imagens retratadas de uma Curitiba que não tem retorno. São fotos que fazem muita gente suspirar.

As fotografias desse pequeno álbum estão feitas no tamanho 6x9 centímetros, permitindo o fácil transporte, assim como o seu armazenamento.

Para completar, temos mais três imagens. Uma delas é da Rua Quinze de Novembro, gravada em um postal, cujo editor aparece com o nome de J. Cardoso Rocha, para a Casa de Novidades de Curityba. Outra, também um postal, de autoria de Armin Henkel, onde aparece o prédio antigamente conhecido como Palácio Paulo Hauer, atual Frischmans Magazin, na Praça Tiradentes, em reformas sendo acrescido por mais dois andares.

Terminamos com a presença do Edifício Garcez, em fase final de construção no início da década de 1930. Infelizmente, para essa foto não temos o nome do seu autor. Fica apenas o registro da imagem como um dos retratos da antiga Curitiba.

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

últimas colunas de Nostalgia

PUBLICIDADE