Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Angelo Jorge Fernandes de Gusmão Neves

    ± 0 minutos

    O mel mudou a vida de muitas famílias no semi-árido do RN. Ao gerar renda para o produtor contribui para fixar as famílias na zona rural, com isso, evitando o êxodo para as grandes metrópoles.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Philipe dos Santos Pompeu

    ± 5 dias

    Esse é o Brasil que dá certo, é triste saber que esses pequenos agricultores só não produzem mais por falta de conhecimento, mas isso será resolvido com o tempo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marilza Rodrigues de Almeida

    ± 6 dias

    Porretas os apicultores de Picos no Piaui .

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WANIA KARLA LOUZADA DOS SANTOS AMORIM MOURA

    ± 6 dias

    Sensacional! Esse país só precisa de educação. É um mundo de oportunidades e alguns (políticos) tentam nos fazer crer que precisamos da tutela do Estado pra sobreviver. Não precisamos de uma estatal do mel! Não precisamos de uma lei do mel! Precisamos que o Estado sai do nosso caminho"... menos Estado e mais Brasil, porque só assim, isso aqui será a regra e nso uma exceção: "Enquanto o produto chinês vale US$ 1,3 mil a tonelada, o mel piauiense chega a valer US$ 4 mil a tonelada."

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rubens Marques Farias

    ± 8 dias

    Exemplo de que os nordestinos não precisam de esmola para sobreviver, precisam sim de incentivo do governo, tecnologia, assistência técnica e na6de bolsa família ou qualquer outra esmola.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      José Maciel Pereira

      ± 7 dias

      Concordo plenamente

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Ricardo Campos

    ± 8 dias

    Viva o Brasil!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.