36% das exportações brasileiras foram pautadas nos 10 produtos exportados de mais valor do agronegócio | PEDRO SERAPIO/PEDRO SERAPIO
36% das exportações brasileiras foram pautadas nos 10 produtos exportados de mais valor do agronegócio| Foto: PEDRO SERAPIO/PEDRO SERAPIO

De acordo como Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), no acumulado de janeiro a agosto de 2016, o Brasil apresentou superávit de US$ 32,37 bilhões na balança comercial, valor mais de quatro vezes superior ao registrado no mesmo período de 2015(US$ 7,31 bilhões). O crescimento se deve, principalmente, à redução nas importações brasileiras de produtos originários da China (-32%), Estados Unidos (-16%), União Europeia (-18%) e Mercosul (-19%).

Somente em agosto deste ano, as exportações obtiveram aumento de 4% em comparação ao mês de julho, somando US$ 16,99 bilhões. Já em relação ao mesmo mês de 2015, as exportações evoluíram 9,7%. Nos primeiros oito meses de 2016, as vendas externas atingiram US$ 123,57 bilhões.

A soja em grão manteve-se como o principal produto exportado pelo Brasil, com US$ 17,91 bilhões. O produto, sozinho, representou 14,5% das exportações totais brasileiras, e suas vendas externas tiveram crescimento de 1% em relação ao acumulado do ano passado.

Além da soja, a carne suína in natura também registrou crescimento de 7% nas exportações de janeiro a agosto desse ano, somando US$ 812 milhões; açúcar bruto (31%, US$ 4,83 bilhões); açúcar refinado (12%, US$ 1,29 bilhão); milho em grãos (65%, somando US$ 2,65 bilhões) e suco de laranja (17%, US$ 728 milhões).

Reprodução/Internet

Dos produtos do agronegócio, a maior queda das exportações ocorreu com o café em grão, 24%, passando de US$ 3,69 milhões em 2015 para US$ 2,80 este ano.

As exportações do Brasil (gerais) tiveram a Ásia como principal destino. A China, como sempre, foi a grande parceira comercial , respondendo por 17% das exportações brasileiras no mês de agosto . Além disso, 36% das exportações brasileiras foram pautadas nos 10 produtos exportados de mais valor do agronegócio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]