Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Adiantar serviço no interior agiliza o embarque de grãos no Porto de Paranaguá. Essa teoria vem sendo testada pela Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) – responsável pela classificação dos grãos para exportação no estado. A empresa experimenta, em um projeto piloto com participação do porto, a classificação antecipada de soja, milho e farelo de soja no Centro Logístico de Guarapuava. Atualmente, os caminhões carregados chegam ao pátio de triagem de Paranaguá para a classificação. Com a mudança, o giro de carretas no local pode ser acelerado. Do interior, as cargas classificadas seguem viagem lacradas. A Codapar e o porto avaliam qual será exatamente a economia de tempo quando for necessário conferir apenas o lacre antes da descarga. Ponta Grossa, Cascavel e Maringá também deverão ter centros de classificação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]