i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Notícias

Início da colheita eleva pressão sobre preços do trigo

  • Poragro@gazetadopovo.­com.br
  • 25/08/2014 00:00

Com a colheita ainda nos 5% iniciais, o trigo perdeu 2,35% do valor em uma semana no Paraná, caindo a R$ 32,70 por saca de 60 quilos (14% menos que a cotação de julho). O setor teme que o preço ao produtor fique cada vez mais abaixo do índice mínimo, afixado como referência de custo pelo governo. Na última semana, a defasagem era de 2,29% — de R$ 557,50 (preço mínimo) para R$ 544,74 (mercado) por tonelada — conforme o setor produtivo. Se o governo não retirar parte da safra recorde — que pode chegar a 7,5 milhões de toneladas, concentradas na Região Sul do país —, os preços continuarão baixando, alertam as cooperativas do Paraná.

A entidade que representa esse setor, a Ocepar, reforçou na última semana apelo emitido pela Federação da Agricultura do estado, a Faep, para que o governo federal garanta apoio à comercialização de 40% da safra nacional, ou 3,1 milhão de toneladas. Para isso, terão de ser acionados programas como o Prêmio Equalizador pago ao Produtor (Pepro) e o Aquisições do Governo Federal (AGF). O setor teme que o governo adie a medida na expectativa de evitar qualquer alta nos preços dos alimentos em ano eleitoral.

Mercado global

4,5 milhões de toneladas de trigo terão de ser importadas para suprir o consumo brasileiro, que deve chegar a 12 milhões de t. Mesmo assim, as cotações oferecidas à produção interna (7,5 milhões de t) não cobre custos, conforme o setor produtivo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.