Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Exposição Didática de Solos tem explicações interativas para estudantes; por ano, cerca de 2 mil alunos participam desta parte do projeto | /
Exposição Didática de Solos tem explicações interativas para estudantes; por ano, cerca de 2 mil alunos participam desta parte do projeto| Foto: /

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) adotou o Programa “Solo na Escola” como um exemplo a ser seguido em todo o mundo. A iniciativa da Universidade Federal do Paraná (UFPR) passou a integrar a Plataforma Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável” nesta terça-feira (26). Na prática, a FAO reconheceu a relevância da proposta educacional que é desenvolvida há 13 anos no estado, e que inspirou outros projetos semelhantes em todo o país. As informações são do Departamento de Solos e Engenharia Agrícola da UFPR.

O coordenador do programa, professor Marcelo Ricardo de Lima explica que o reconhecimento é importante para disseminar o que há de mais avançado na ciência sobre solos. “O que a gente tenta mostrar é que existem muitos solos diferentes. Existe uma necessidade de manejarmos esse solo, que demora muito tempo para se formar. Sempre cito que desde que Cabral chegou aqui se formou talvez dois ou três centímetros de solo, o que pode ser perdido numa chuva”, exemplifica o professor.

Programa “Solo na Escola” trabalha também com a formação de docentesUFPR/Divulgação

O “Solo na Escola” funciona de diferentes formas. Uma delas é a exposição didáticas a alunos de todas as séries, do ensino fundamental ao superior na sede da universidade no bairro Cabral, em Curitiba. Outra consiste em desenvolver materiais didáticos que são distribuídos para o público geral. Há ainda o trabalho de formação contínua de professores. “Algumas das crianças de municípios como Francisco Beltrão, Pato Branco [etc] vão ser os agricultores no futuro. Se não levarmos informação, a pessoa acha que erosão é só um buraco enorme. Mas a erosão começa muito antes, quando água está batendo em um solo sem proteção”, ensina.

Exposição didática de solos

A Exposição Didática de Solos, do “Programa Solo na Escola” está aberta para receber alunos de todas as escolas. Durante a caminhada há explicações práticas sobre solos, erosão, fertilidade, entre outros temas. Atualmente a UFPR recebe no projeto entre 1,5 e 2 mil visitantes por ano. As visitas são gratuitas e podem ser agendadas pelo site do programa: www.escola.agrarias.ufpr.br/

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]