PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Agricultura
  3. Soja
  4. Com Brasil em destaque, China lança desenho para jogar americanos contra Trump
“Oi, eu sou uma soja”

Com Brasil em destaque, China lança desenho para jogar americanos contra Trump

Desenho animado “Monólogo de um grão de soja” desafia agricultores dos EUA a questionarem guerra comercial e diz que podem buscar o produto no Brasil e Argentina

Reprodução/China Global Television Network Desenho animado “Monólogo de um grão de soja” desafia eleitores a refletirem sobre o impacto da guerra comercial em seus próprios bolsos | Reprodução/China Global Television Network

Desenho animado “Monólogo de um grão de soja” desafia eleitores a refletirem sobre o impacto da guerra comercial em seus próprios bolsos

  • Da redação

A guerra comercial entre China e Estados Unidos fez com que os asiáticos contra-atacassem as sobretaxas praticadas pela administração de Donald Trump de uma forma inusitada: um desenho animado publicado no site oficial da TV estatal China Global Television Network (CGTN).

O filme “Monólogo de um grão de soja” - gravado em inglês e com legendas em chinês -apresenta um grão preocupado com as batalhas comerciais entre as duas maiores economias do mundo.

A ‘soja animada’ lembra que entrou em vigor a taxa de 25% sobre a soja vinda dos Estados Unidos, e que a medida foi uma retaliação ao país norte-americano que sobretaxou uma série de produtos chineses nos últimos meses.

De maneira criativa, o desenho lembra ainda que a reação asiática afeta outras cadeias produtivas: “Os humanos não são os únicos que nos comem. Nós somos uma fonte essencial de alimentos para a produção animal, como aves, suínos, gado e peixe”, diz o grão de soja.

Além de explicar essa questão, a soja destaca que 62% das exportações da oleaginosa americana é enviada à China e que, caso se torne muito cara, a China irá buscar outros fornecedores. A personagem cita Brasil e Argentina, segundo e terceiro maior produtores do mundo, que podem dar conta desse fornecimento.

“O engraçado é que aqueles que votaram em Trump, e que ele pensa que vão apoiar essas ações comerciais, serão os mais prejudicados por esse conflito. Isso porque a retaliação da China que aumenta as tarifas sobre a soja afeta os dez maiores estados produtores do produto nos Estados Unidos. E nove dos dez apoiaram Trump nas eleições presidenciais de 2016. Então os eleitores vão continuar a apoiar Trump e os republicanos quando forem atingidos diretamente em seus bolsos?”, questiona a personagem.

Assista ao vídeo “Monólogo de um grão de soja” elaborado pela CGTN (em inglês):

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

8 RECOMENDAÇÕES PARA VOCÊ

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA