E Expedição Safra esteve na Índia, em 2013, e percorreu diversas regiões para conhecer a produção agrícola do país. | ALBARI ROSA/ALBARI ROSA
E Expedição Safra esteve na Índia, em 2013, e percorreu diversas regiões para conhecer a produção agrícola do país.| Foto: ALBARI ROSA/ALBARI ROSA

Em sua 93º edição, a programação do Agricultural Outlook Forum coloca em destaque o novo grande player de consumo mundial, a Índia. A conferência de comércio e mercado internacional vai abordar o tema “Índia: Desafios e Oportunidades”. Especialistas vão discutir as perspectivas para a política e os mercados agrícolas da Índia e mostrar o resultado de experiências de investidores e exportadores na segunda maior população do mundo, que soma 1,3 bilhão de habitantes.

No mesmo painel, em um segundo debate, o comércio sul-americano, que vai falar das condições econômicas de Brasil e Argentina e os impactos no agronegócio. Os dois maiores mercados da América do Sul são importantes concorrentes agrícolas para os Estados Unidos. A sessão por completo joga luz sobre dois dos principais agentes mundiais de produção e consumo, seus potenciais, limitações, estratégias para se posicionar no comércio internacional de alimentos.

As mudanças promovidas pelo presidente Donald Trump, como a saída dos EUA do TPP, vão afetar as relações comerciais nos próximos anos. Mas ainda não se sabe como ficará a relação entre os outros 11 países que compõem o tratado. A discussão neste momento, em um fórum ampliado, será importante para entender quais são os reflexos para o agronegócio brasileiro e mundial. A primeira leitura dos analistas em comércio internacional é de um movimento favorável ao Brasil.

Fábio Carneiro Cunha, da Legex Consultoria Internacional, entende que está em curso uma nova abertura de mercado ao agronegócio. Segundo o especialista, um ambiente que deve favorecer sobremaneira países com vocação natural à produção. “As mudanças políticas na atuação dos Estados Unidos no comércio globalizado do agronegócio será uma oportunidade não apenas ao Brasil, como ao Mercosul (bloco de comércio que reúne países da América do Sul).”

A Expedição Safra está nos Estados Unidos para acompanhar o Agricultural Outlook Forum e analisar as tendências de produção, consumo e as novas perspectivas mundiais do comércio internacional que serão apresentadas durante o evento. O evento é organizado pelo USDA – o departamento de agricultura norte-americano – em Arlington, no estado da Virgínia. O evento, bastante tradicional no calendário do agronegócio mundial, debate anualmente oferta e demanda, mercado e tendências para o setor a partir da perspectiva dos Estados Unidos da América (EUA).

No Brasil

Seguindo o formato utilizado pelo USDA, o Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo promove, nos dias 24 e 25 de agosto de 2017, o 5º Fórum de Agricultura da América do Sul. O evento reúne no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba (PR), representantes de todos os elos da cadeia produtiva para debater produção e mercado com base na realidade sulamericana.

Na última edição, realizada em 2016, mais de 500 participantes, de 13 países, acompanharam a programação composta por 12 grandes conferências. Em outra sessão que estará entre as mais disputadas, as Aplicações (e implicações) de Acordos Comerciais, que vai tratar das Medidas à Exportação Agrícola dos Estados Unidos.

Confira a programação completa do Agricultural Outlook Fórum 2017

Quinta-feira, 23 de fevereiro

• Perspectivas agrícolas e de comércio exterior para 2017

• Plenária sobre Indústria e perguntas e respostas

• Índia: desafios e oportunidades

• Condições econômicas do Brasil e da Argentina: crescimento agrícola e impacto comercial

• Perspectiva de preços de alimentos

• Questões importantes de pragas e doenças relacionadas com a agricultura dos EUA

• Perspectiva de renda agrícola

• Painel sobre estresse financeiro agrícola

• Sistema de gestão da saúde do solo

• Um novo modelo de preservação: case programa regional de parceria de conservação

• Perspectivas para a agricultura orgânica

• O papel dos dados na segurança alimentar

Sexta-feira, 24 de fevereiro

• Mudanças na política agrícola: painel sobre segurança alimentar

• Tomar decisões em um clima de mudanças

• Construindo resiliência em um mundo com pouca água

• Cereais e oleaginosas; açúcar; pecuária e aves; algodão; laticínios

• Aumento da demanda por ovos de galinhas fora de gaiolas

• Mudanças impulsionadas pelo marketing na produção agrícola

• Medidas fitossanitárias para exportações agrícolas dos EUA

• Divulgação de organismos geneticamente modificados: transparência para o mercado

• Bbioeconomia: combustíveis, emprego e energia

• Segurança nutricional através da produção agrícola

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]