i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Grãos

Demanda aquecida mantém soja valorizada

  • PorAgronegócio Gazeta do Povo (AgroGP)
  • 17/03/2014 14:36

Os preços da soja voltaram a subir na sessão desta segunda-feira (17) na Bolsa de Chicago. O mercado iniciou o dia em queda, mas se recuperou motivado especialmente por sinais de que a demanda pela safra americana da oleaginosa deve continuar em alta. Os contratos da soja em grão com entrega em maio subiram 3,25 centavos de dólar, fechando a US$ 13,91 por bushel.

Informações de órgãos oficiais americanos sustentaram os preços. A Associação Norte-Americana dos Processadores de Óleos Vegetais (NOPA) divulgou que o esmagamento de grãos em fevereiro ficou em 141,6 milhões de bushel, abaixo de janeiro – 156,9 milhões -, mas acima das expectativas do mercado.

As inspeções de exportação semanal também recuaram na comparação com a semana passada, mas ainda foram consideradas volumosas pelo mercado. Foram 939,7 mil toneladas embarcadas contra 1,087 milhão da semana anterior. No entanto, o volume supera o registrado no mesmo período de 2013.

Já os preços do milho fecharam em queda. A posição de maio ficou cotada a US$ 4,79 por bushel, com perda de 7 centavos em relação ao fechamento anterior.

A diminuição no valor é resultado da tranquilidade quanto a situação da Ucrânia. Mesmo com os problemas políticos no país, as exportações não estão sendo afetadas. Por isso, os investidores resolveram adotar postura mais cautelosa quanto aos contratos do milho e do trigo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.