Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O mercado opera indefinido no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias de Chicago nesta terça-feira (17). Embora tenha começado o dia em alta, a soja cai repercutindo a informação de que houve chuvas nos estados norte-americanos de Nebraska e Illinois durante o último fim de semana.

As pancadas não aliviaram o déficit hídrico que atinge parte das lavouras da oleaginosa nos Estados Unidos. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) rebaixou nesta segunda-feira (16) o porcentual de lavouras em condições boas e excelentes. O índice é de 50%, ante 52% na semana anterior. Campos regulares representam 32%, enquanto ruins e muito ruins somam 18%.

Por volta das 13h10 o contrato novembro/2013 da oleaginosa cai 1,20%, sendo negociado a US$13,32 por bushel.

O milho registra ligeira queda. Os investidores assimilam a informação divulgada pelo Usda de que 1,44 milhões de hectares (3,57 milhões de acres) do cereal deixaram de ser cultivados em razão das chuvas que atingiram as plantações na fase de semeadura.

A posição dezembro/2013 do cereal é vendida a US$4,55/bu, desvalorização de 0,32%.

O trigo segue o contrato vizinho e também sobe. A redução nas áreas de milho sustenta as cotações do cereal, que opera sem grandes novidades nos fundamentos. O contrato dezembro/2013 sobe 0,19%, valendo US$6,42/bu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]