Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Albari RosaGazeta do Povo
| Foto: Albari RosaGazeta do Povo

Além do preço, ao comprar um carro o consumidor leva em conta na pesquisa potência, seguro, consumo, custo de manutenção, espaço interno, acessórios, entre outro fatores relevantes. Porém, muitos deixam de lado um detalhe que pode fazer muita diferença na hora da revenda: a cor.

Ela tem um peso muito importante, mais do que se imagina. A escolha da cor tem de ser estratégica caso o comprador já vislumbre mudar de veículo com facilidade no futuro.

Um bom termômetro deste impacto está nas buscas feitas em classificados digitais de compra e venda de veículos. O Mercado livre, por exemplo, acaba de divulgar um ranking a partir de acessos feitos em sua plataforma de janeiro a abril.

>> Dez erros para se evitar ao lavar o seu carro

A primeira colocada é o tradicional preto, seguido por pratabranco. No entanto, no top 10 também aparecem cores mais extravagantes como amarelo, verde e dourado.

Raphael Galante, economista que trabalha no setor automotivo há 14 anos e consultor na Oikonomia Consultoria, afirma que as cores dos carros "interferem muito na hora da revenda". Segundo ele, para conseguir passar um carro para frente com uma cor muito diferente como verde limão ou dourado precisa de sorte. 

>> Engate tipo bola pode virar um vilão para quem busca proteção ao carro

"A Fiat costumava fazer cores especiais, principalmente no Palio. A gente brinca que é uma felicidade quando você compra o carro e uma maior ainda quando você consegue vender", diz.  Ele explica que a cor vermelha, por exemplo, "está no catálogo de básica", mas não agrada boa parte dos consumidores.

cor branca, que está atualmente muito popular, "em algumas regiões está ainda atrelada a cor de taxista" e por isso o consumidor pode encontrar dificuldades na hora da revenda. 

Segundo Galante, para evitar qualquer dificuldade carros em pretoprata são a melhor escolha. Mas claro que há outros fatores envolvidos na hora da venda, como modelo, km rodados e preço. 

>> Não vacile! Veja 10 situações que levam à perda do direito ao seguro do carro

Preto básico e clássico

É o tom preferido de quem não quer ter trabalho para definir a cor no veículo ou costuma ter bastante dúvida. O preto é básico, clássico e simples, por isso é uma das cores que menos desvalorizam na revenda.

Tem ainda a vantagem de oferecer maior visibilidade para quem dirige durante o dia. Já à noite ou em dias nublados, o efeito é contrário, pois não reflete muito a luz.

A principal desvantagem é em relação à limpeza. Qualquer sujeirinha ou poeira será superdimensionada, o que significa que o veículo não conseguirá ficar limpo por muito tempo. Sem contar os riscos na lataria, que ficarão mais aparentes.

Ou seja, ao escolher pelo preto saiba que terá de cuidar da estética com mais frequência.

Prata ‘elimina’ os riscos

É uma alternativa para quem não curte tanto o branco. A preferência na cor aumenta cada vez mais pelo fato de ser discreta e agregar um pouco mais de charme ao carro.

Poeira e riscos quase ‘somem’ neste tom. Outro ponto positivo é que o prata reflete melhor a luz à noite, o que deixa o veículo mais visíveis nas vias e, principalmente nas estradas, garantindo uma maior segurança. É ideal para quem viaja com frequência.

O lado ruim é que automóveis neste cor costumam custar mais,  porém essa valorização pode valer a pena já que o tom segura preço na revenda.

Branco sempre limpo

O tom neutro costuma segurar melhor o preço, oferecendo menor desvalorização do veículo em relação a outras cores. Quem acha o branco puro meio sem graça, há a opção do perolizado (foto), que dá um visual mais sofisticado ao veículo.

Outra vantagem é que a cor branca é facilmente mantida, exigindo apenas lavagens simples no carro para manter o brilho e a beleza da pintura. Sem contar que, assim como a prata, a poeira e as sujeiras não ficam tão visíveis. 

Mas também tem o seu lado ruim. Os riscos e arranhões ficam mais evidentes e por ser um tom mais comum, os carros brancos tendem a ser mais visados por ladrões.

Cinza foge do tradicional

Os prós e contras são bem parecidos com os do prata, uma vez que são tons próximos. No caso do cinza, a escolha é um pouco mais conservadora, de quem busca se diferenciar, mas sem ousar muito.

Mantém a característica discreta e o preço na revenda, além fugir da tradição e seriedade dos tons branco, prata e preto. É uma cor que vem crescendo no ranking de preferência do público.

É uma boa opção para quem busca um tom neutro e não quer chamar a atenção dos criminosos nas ruas, sendo uma alternativa interessante para o branco. 

Por ter um tom mais escuro, os riscos vão ganhar mais destaque, exigindo do motorista mais atenção ao dirigir e estacionar.

Vermelho dá mais personalidade

Ricardo Rollo

É a cor do motorista que deseja um carro com mais personalidade. Dentre as mais ousadas da lista, é a melhor opção para não perder dinheiro na revenda — prefira ele aos verdes ou azuis, por exemplo.

Ele agrega algumas vantagens vistas nas cores campeãs de procura, como boa visibilidade nas ruas, sujeiras e riscos menos aparente que o preto e cinza, além de embelezar o carro.

Cores mais procuradas
1 Preto
2 Prata
3 Branco
4 Cinza
5 Vermelho
6 Azul
7 Verde
8 Amarelo
9 Bege
10 Dourado
Fonte: Mercado Livre
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]