Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Automóveis
  3. Câmera no carro vira opção de lazer e segurança

Serviço

Câmera no carro vira opção de lazer e segurança

Dispositivo pode ser usado tanto para captar paisagens quanto para flagrar batidinhas no estacionamento e até roubos e vandalismo

  • Arthur Lustosa Santos, especial para a Gazeta do Povo
O analista de negócios Gustavo Kotlevski, de Curitiba,  adquiriu a câmera para o lazer, mas passou a usar também como uma ferramenta de ajuda à proteção no dia a dia do trânsito. | Ivonaldo Alexandre/Gazeta do Povo
O analista de negócios Gustavo Kotlevski, de Curitiba, adquiriu a câmera para o lazer, mas passou a usar também como uma ferramenta de ajuda à proteção no dia a dia do trânsito. Ivonaldo Alexandre/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O uso das câmeras veiculares é um hábito comum entre os motoristas da Europa e Ásia. O produto ficou mais conhecido depois que as seguradoras na Rússia passaram a utilizar as imagens para evitar fraudes , como o ‘golpe do seguro’, no qual o motorista provoca algum sinistro proposital para receber o valor do benefício. O equipamento pode ser fixado no para-brisa e grava todo o trajeto feito pelo motorista, bem como as ações ocorridas durante o percurso.

No mercado brasileiro é possível encontrar modelos com preços a partir de R$ 59, que já oferecem visão noturna e captura de fotos e vídeo com áudio em alta qualidade.

As dash cams, como são conhecidas, podem ser úteis em diversas situações. Por exemplo, registrar belas paisagens durante passeios ou ajudar na segurança em casos de urgências.

Testemunha a bordo

Além de captar belas paisagens e situações inusitadas, como um meteoro, o dispositivo flagra acidentes de trânsito e os possíveis culpados, batidinhas no estacionamento e até desmascara o famoso ‘golpe do seguro’.

+ VÍDEOS

“O brasileiro está cada vez mais conectado e busca experiências mais completas ao dirigir. Por isso, cresce o interesse em ter mais este recurso no carro”, diz Rafael Montello, gerente de produtos da Maxprint, fabricante das câmeras veiculares Dazz.

OPÇÕES: Confira alguns modelos disponíveis no mercado

As também chamadas câmeras de segurança podem armazenar ainda informações pertinentes como a localização do veículo por GPS, a velocidade média e até a conversa dos ocupantes do automóvel, similar à caixa preta dos aviões.

“São as melhores testemunhas que o condutor pode ter, principalmente quando precisa registrar uma cena inesperada e no momento não tem uma câmera para filmar”, ressalta Eduardo Han, diretor da importadora Samhwa, que comercializa modelos da sul-coreana Thinkware.

O diretor explica que o componente pode auxiliar também em momentos que apontem dúvidas. “Temos o caso de um cliente que ao chegar a casa viu um pequeno amassado no seu carro.

Os vídeos mostravam que o manobrista do estacionamento tinha batido. Ao confrontar o dono do estabelecimento, ficou provada a causa do dano e o usuário acabou ressarcido.”

Fácil instalação

Para ter uma dash cam funcionando no veículo basta fixá-la no para-brisa sem atrapalhar a visão do condutor, por meio de ventosas ou fita de dupla face. Depois, é só conectar o plug que liga o aparelho à tomada de 12V no painel.

Ainda há a opção de embutido o fio da câmera. Neste caso, a conexão será feita diretamente na caixa de fusíveis ou na bateria. Para isso será preciso levar o carro até uma loja de acessórios para efetuar o serviço.

As câmeras mais baratas possuem uma lente de gravação e captam apenas numa direção. Já as de duas ou mais registram imagens à frente do para-brisa e também as imagens de dentro do carro ao mesmo tempo.

Dispositivos interligados ao sistema elétrico permitem que a gravação comece ao dar a partida. Há modelos que iniciam a filmagem assim que detectam algum movimento no interior.

Uso é liberado, mas requer cuidado e bom senso

A legislação de trânsito brasileira não é específica quanto ao uso da câmera veicular, especialmente quando vem acompanhada de visor embutido.

O Detran-PR informa que não tem conhecimento de qualquer regulamentação para este fim. Da mesma forma, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar do Paraná (PMPR) também não vêm restrições para o uso do equipamento.

A PRF até aponta vantagens. O registro de imagens pode ajudar a esclarecer causas de acidentes no trânsito e também virar uma prova importante em eventuais processos criminais.

Já a PMPR orienta não instalar a câmera em regiões no para-brisa que atrapalhem a visibilidade do condutor. A segurança dos ocupantes estão em primeiro lugar, enfatiza o órgão estadual.

Para o Marcelo Araújo, presidente do Conselho de Trânsito da OAB-PR, o fundamental é não operar o monitor com o carro em movimento, princípio também aplicado para os aparelhos de DVD, que, neste caso, tem a geração de imagens proibida para o motorista com o veículo em trânsito - exceções para GPS e câmera de ré.

A legislação inibe o uso de aparelhos reprodutores de imagens voltados ao motorista para fins entretenimento, e não para a orientação de direção, diz o advogado.

Quanto custa?

Veja algumas opções de câmeras para o carro disponíveis no mercado:

Produto Preço (R$) Onde comprar
Uni 3 Invictus 2000 3G 2.290,00* Uni3vision
Thinkware H50 16GB 799,00 Thinkware
Race 2000H 1CH 698,00 Gajatec
EZ DVR 1680 599,00 Sigma Car
Dazz - DZ 52130 279,00 Som Sete
Multilaser HD AU013 207,20 Submarino
C3 Tech CV303 BK 124,02 Kabum
Tech One DVR 59,00 Connect Parts
*Preço de duas câmeras (dianteira e traseira).

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE