Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O VW Delivery ganha a versão 11.180 4×4, para aplicações mais severas. Foto: Renyere Trovão
O VW Delivery ganha a versão 11.180 4×4, para aplicações mais severas. Foto: Renyere Trovão| Foto:

O 22.° Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga (Fenatran) abriu as portas na segunda-feira (14), no São Paulo Expo, como a maior vitrine do setor na América Latina.

A feira reúne 100% das marcas fabricantes de caminhões no Brasil, exibindo as principais lançamentos do mercado, além das novidades na área de implementos rodoviários, serviços, sistemas de segurança, ferramentas, tecnologia e autopeças. São 420 marcas globais presentes na Fenatran.

O evento deve atrair mais de 60 mil visitantes até a próxima sexta-feira (18), interessados em descobrir novos fornecedores, comparar e experimentar o que há de mais moderno no mundo de caminhões, implementos, ferramentas e sistemas de segurança.

A Gazeta do Povo participa do salão e traz as atrações mais importantes das diferentes marcas. Confira:

FENATRAN 2019

VOLKSWAGEN/ MAN

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) apresenta 15 novos modelos na Fenatran, da linha leve ao extrapesado.

Evolução do câmbio automatizado V-Tronic  nas linhas Delivery e Costellation. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Evolução do câmbio automatizado V-Tronic nas linhas Delivery e Costellation. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

Na família Delivery o destaque é a versão V-Tronic para os modelos 9.170 e 11.180, voltados para as operações urbanas. Eles incorporam o câmbio automatizado, o que pode impactar em 10% na redução do consumo de combustível, garante a marca.

Caminhão leve mais vendido no país, o Delivery estreia o 11.180 4x4 para aplicação off road.

Delivery 11.180 4x4 é a novidade da VW para aplicações off road. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Delivery 11.180 4x4 é a novidade da VW para aplicações off road. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

No segmento leve, o destaque é o Delivery Express, de até 3,5 toneladas, que tem as características de um carro.

Para dirigi-lo é necessário apenas a CNH com habilitação B, a cobrança em pedágio é a mesma de um automóvel, não a restrição de circulação nos centros das grandes cidades e vem com baú de fábrica.

A família Constellation também apresenta novidade na gama de vocacionais Robust.

A transmissão automatizada V-Tronic, que equipa o 24.280, passou por uma evolução, recebendo a caixa Eaton MHD, de 10 velocidades.

Ela entrega mais conforto e produtividade em viagens de curta e média distâncias. De acordo com a VW, resulta em menor consumo de combustível e mais facilidade de manobras em baixas velocidades e ré.

A linha TGX, da MAN, agora oferece como opcional a suspensão pneumática para as versões os cavalos mecânicos nas versões 6x2 e 6x4.

A Volkswagen aproveita Fenatran para confirmar a vinda do e-Delivery, o primeiro caminhão elétrico feito no Brasil.

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

A novidade estreia no segundo semestre de 2020, destinado a entregas urbanas. É equipado com motor elétrico de 272 cv e 219 kgfm de torque, nas versões de 11 e 14 toneladas.

DAF

Marca caçula no mercado brasileiro - estreou em 2011 -, a DAF exibe a linha CF e LF com chassi rígido.

O CF85 é montado com uma caçamba voltada ao segmento de construção. Pode ser configurado como 6x2 e 8x2 e é equipado com motores de 11 e 13 litros.

As potências variam de 390 e 530 cv e estão associados às caixas automatizadas de 12 e 16 velocidades, além de uma manual de 16 marchas.

O CF85 também aparece nas versões Space Cab e off road, voltados a aplicações canavieira e madeireira. Tem capacidade técnica liberada para 125 toneladas.

A DAF expõe especialmente para evento a edição especial XF 105 Serie Silver. O caminhão traz bancos revestidos em couro, para-lamas na cor da carroceria, rodas em alumínio e visual exclusivo.

A versão é 6x4 e possui cabine Super Space Cab, a mais espaçosa da categoria. O motor rende 510 cv.

Dois caminhões DAF estão somente em exposição na Fenatran e não têm previsão de lançamento no país.

O modelo LF exibe no Brasil o conceito oficina móvel, que será implantado em breve no país pela marca holandesa.
O modelo LF exibe no Brasil o conceito oficina móvel, que será implantado em breve no país pela marca holandesa.

O modelo médio LF, comercializado na Europa, está no Brasil com implemento box e também sob conceito de oficina móvel - o serviço que será lançado em breve na Rede DAF.

Ele é equipado com motor PX-7, de 7 litros e potências entre 200 e 360 cv.

O outro é o Kenworth T680, extrapesado empurrado pelo motor de 13 litros, que gera entre 405 e 510 cv. A transmissão é automatizada de 12 velocidades.

O modelo extrapesado LF Kenworth está no Brasil pela primeira vez apenas para a exposição. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
O modelo extrapesado LF Kenworth está no Brasil pela primeira vez apenas para a exposição. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
VOLVO

Novidades, série especial e o caminhão mais rápido do mundo. A Volvo está com um cardápio variado na Fenatran.

O linha VM 2020 vem com alterações que incluem uma nova frente, com novo para-choque bipartido, para facilitar a substituição em pequenos reparos e diminuir o custo de manutenção.

O VM recebeu ainda novas luzes de posição, colocadas na parte superior da cabine, as populares "Três Marias", que aumentam a visibilidade do veículo.

O espelho frontal ficou maior e foi reposicionado para facilitar as manobras em espaços limitados e proporcionar mais visibilidade.

A Volvo também exibe o Iron Knight (Cavaleiro de Ferro), considerado o veículo mais veloz do mundo.

Detentor de dois recordes mundiais - de 0 a 500 metros e de 0 a 1.000 m), o modelo carrega um motor de 2.400 cv e brutos 611,8 kgfm de torque.

A marca sueca complete neste ano quatro décadas de Brasil. E para celebrar criou a série especial "FH 40 anos", inspirada no N10, o primeiro caminhão produzido pela Volvo no país, em 1980.

A versão limitada é pintada na cor White Sky e com faixas laterais inspiradas no N10.

A unidade exposta na Fenatran é um FH 6x4, com motor de 540 cv, o mais potente da marca em solo nacional. Mas o cliente que adquirir uma das 40 unidades produzidas poderá optar por outras configurações - 6x2 com 500 cv ou 4x2, de 460 cv.

O FH 40 anos tem suspensão pneumática, rodas de alumínio, carenagens laterais e deflatores, enquanto os faróis trazem iluminação em xenônio.

IVECO

A Iveco lança na Fenatran a nova linha Daily 2020, para o segmento de transporte de cargas e de passageiros.

O modelo está disponível nas versões chassi-cabine, furgão e minibus, no segmento de 3,5 a 7 toneladas.

O segmento de leves representa 16% do total de veículos comerciais rodando no país, e a Iveco tem 15% de participação.

Visualmente, as novidades do Daily 2020 estão na carroceria, faróis, luz de posição, grade frontal (preta ou cromada), carroceria e farol de neblina.

O para-choque dianteiro foi redesenhado e agora é tripartido, o que reduz os custos de reparo em caso de colisões leves.

Por dentro, o novo painel de instrumentos traz funções como controle de cruzeiro, limitador de velocidade, mensagens de feedback e manutenção.

Na lista de itens de série estão sensor de ré, volante com comando de telefone e voz, sistema multimídia, com tela de sete polegadas sensível ao toque e conexão Android Auto e Apple Car Play, além do novo ar-condicionado automático digital.

Outra novidade é a tecnologia EcoSwitch, acionada por botão para reduzir o consumo de diesel. Os motores são da FPT Industrial, com 130, 150 e 170 cavalos.

MERCEDES-BENZ

A líder de vendas de caminhão no país tem um dos estandes mais movimentados em atrações.

A Mercedes-Benz apresenta a nova geração da Sprinter, que começa a ser comercializada na própria Fenatran. Ela aposta nas novidades tecnológicas para se manter líder no mercado de vans entre 3,5 a 5 toneladas.

Os preços começam em R$ 130,7 mil na linha chassi, R$ 142,2 mil, na furgão, e R$ 178,9 mil, na passageiros.

Há versões chassi com carroceria aberta de carga, furgão e para transportes de passageiro.

A Sprinter traz uma série de inovações para a categoria, como o painel multimídia MBUX com tela sensível ao toque e conexão Android Auto e Apple CarPlay (opcional).

No quesito segurança, destaque para a tecnologia ABA (assistente ativo de frenagem), que freia o veículo automaticamente na eminência de uma colisão com obstáculos estáticos e móveis na via e também pedestres e ciclistas.

| MALAGRINE

O modelo também é equipado com direção elétrica, partida sem chave e assistentes de fadiga e de partida em rampa.

Os motores ficaram mais potentes para as três versões de tamanho: 143 cv e 33,7 kgfm para o 314 CDI Street; e 163 cv e 36,4 kgfm para o 416 CDI e 516 CDI.

O peso total bruto (PTB) passou para 4.100 kg, 220 kg a mais que a linha anterior, o que aumenta a capacidade de carga líquida do veículo.

As inovações não param por aí. A Mercedes exibe ainda o primeiro caminhão na América Latina a vir sem os retrovisores externos - tecnologia batizada pela marca de MirrorCam.

Câmeras digitais se encarregam de captar as imagens laterais e jogar para duas telas de alta definição de 15 polegadas, uma do lado do motorista e outra, do passageiro.

Os retrovisores digitais são oferecidos como item opcional para os clientes do novo Actros. O caminhão também conta com painel 100% digital e central multimídia com conexão Apple CarPlay e Android Auto.

| MALAGRINE

Soma-se a partida por botão e carregamento de celular por indução, abertura das portas com chave presencial e ajuste pneumático do volante.

Aliás, a atualização do Actros vem acompanhada do inédito motor OM 471, de 530 cv, para os novos modelos 2553 6x2 e 2653 6x4 - totalizando seis versões do Actros.

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
SCANIA

A fabricante sueca abriu a pré-venda de caminhões movidos a GNV (gás natural veicular), GNL (gás natural liquefeito) e biometano, como alternativas ao diesel. As primeiras entregas ocorrem em abril de 2020.

Clientes já realizam testes com o R410 e a linha XT, equipadas com as inéditas motorizações, e têm registrado 15%, e até mais, de economia de combustível em comparação a similares a diesel.

Na mostra paulistana há duas unidades do R 410 6x2, uma a GNV e o outro 100% GNL. Ambos também podem ser abastecidos com gás biometano.

A propulsão a gás chega a ser 20% mais silenciosa que o modelo convencional, além de entregar a mesma performance. São 410 cv e de 1.100 a 1.200 quilômetros de autonomia. Já em relação a emissões de CO2, a redução pode chegar a até 15% na comparação ao óleo combustível, e a 90% no caso do biometano.

A opção de abastecer com biometano - isolado ou misturado aos outros gases - pode representar um ganhar ainda maior. O metro cúbico gira em torno de R$ 1,30 e produz energia similar a um litro de diesel.

Cilindros para armazenar o GNV do caminhão R 410 GNC (gás natural comprimido). Foto: Scania/ Divulgação
Cilindros para armazenar o GNV do caminhão R 410 GNC (gás natural comprimido). Foto: Scania/ Divulgação

Alguns clientes desse tipo de veículo são usinas e empresas do setor agroindustrial, que podem produzir o próprio combustível a partir de biomassas como o bagaço da cana e outros resíduos, e também por meio do lixo dos aterros sanitários.

A Scania também expõe a nova geração de caminhões da marca, que levou o título de "Caminhão do Ano", na versão latino-americana do prêmio "Truck of de Year".

Entre as novidades estão a nova opção de motor de 7 litros e câmbio de 14 velocidades para o P 280 6x2. O modelo possui suspensão traseira a ar, freio de estacionamento eletrônico e cabine estendida na cor azul Ultramarino.

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

Para comemorar os ótimos números de vendas em 2019, a montadora lança na Fenatran a série especial Vintage, com o antigo logotipo Scania Vabis. A cabine exibe a pintura Black Magic com adesivos dourados no alto da cabine, nas portas e nas saias laterais.

A modelo que serviu de base é o R 450 6x2, atual campeão de vendas da Scania e o segundo modelo mais vendido no setor de pesados. Ele é equipado com motor de 13 litros, com 450 cv e 239,7 kgfm de torque.

A nova geração foi responsável pelo aumento de 74% nas vendas da Scania de janeiro a setembro deste ano, comparado ao mesmo período de 2018.

**Em breve publicaremos novos lançamentos da Fenatran.

*O jornalista viajou a convite da Anfavea

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]