Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Projeção do utilitário baseado na picape Toro. | Theophilus Chin
Projeção do utilitário baseado na picape Toro.| Foto: Theophilus Chin

O bom desempenho de vendas da Fiat Chrysler Automóveis (FCA) em junho vem acompanhando do anúncio de um plano ambicioso no Brasil e América Latina. 

O grupo fará um investimento de R$ 14 bilhões na região para lançar 25 produtos novos até 2022. As novidades farão uma renovação das marcas Fiat (15 produtos),  que absorverá R$ 9 bilhões, JeepRAM (10 modelos as duas últimas), que responderão por R$ 5 bilhões, além da automação das fábricas de Betim (MG) e Goiana (PE). A RAM, aliás, terá produção no Brasil e modelos importados do México.

No pacote de novidades estão um SUV de entrada, baseado no Jeep Renegade, um SUV familiar - especula-se que seja o utilitário derivado da picape Toro - com sete lugares, além da renovação da Strada, programada para 2019.

>>Os carros mais espaçosos por segmento para quem transporta crianças

A Jeep prevê também um mini SUV e outro familiar, provavelmente um Compass de sete lugares, que seria o carro mais sofisticado da marca. Segundo o presidente da FCA América Latina, Antonio Filosa, o modelo poderá ser um veículo híbrido.

Projeção do utilitário baseado na picape Toro. Theophilus Chin/Projeção
Confira os prováveis lançamentos da FCA no Brasil até 2022:

FIAT

  • 2018/19: Argo aventureiro 
  • 2019: nova geração do 500
  • 2019: reestilização do Toro
  • 2019 /20: nova geração da Strada, baseada no Argo
  • 2020: nova geração do Uno, com plataforma do Argo
  • 2020: estreia do motor 1.0 turbo
  • 2020: SUV compacto com plataforma do Argo
  • 2020: estreia do motor 1.3 turbo
  • 2020/ 21: SUV da Toro com sete lugares
  • 2021: facelift do Mobi
  • 2021: mini-SUV baseado no Mobi

Jeep

  • 2018: reestilização do Jeep Renegade
  • 2019: reestilização do Cherokee
  • 2020/ 21: Jeep Compass de sete lugares
  • 2021/22: mini SUV

RAM

  • 2019/ 20: chegada da 1500
  • 2021/ 22: picape de 1 tonelada com porte da Hilux e S10

A executiva da FCA também revelou que os motores Firefly que equipam a linha atual da Fiat no Brasil também vão evoluir. Ganharão versões turbos nacionais,  mais opções de câmbios automáticos, soluções de conectividade e propulsores mais eficientes nos consumo de etanol.

>> Reviravolta: vendas têm Argo à frente de Polo e picape Toro no top 4

Conforme Filosa, que se diz um fã do etanol, a ideia é cuidar de toda a cadeia que envolve o combustível, do plantio a motorização, para que o Brasil vire um país com tecnologia ‘verde’ em escala total, tal qual os países eletrificados.

“Podemos fazer híbridos com etanol e até no futuro, quando as células de combustível forem realidade. O combustível tem a molécula mais fácil de se extrair hidrogênio mercado. O futuro do etanol será brilhante no Brasil”, ressalta.

Mundialmente, o investimento da FCA chegará a 45 bilhões de euros (quase R$ 200 milhões em valores atuais). A maior expectativa é para a América Latina, onde é esperado que o faturamento suba 5% ao ano até 2022.

>>GM anuncia 30 novos carros para o Brasil até 2022; confira alguns deles

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]