Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O Honda HR-V acaba de receber a motorização 1.5 turbo na versão Touring. Foto: Honda/ Divulgação
O Honda HR-V acaba de receber a motorização 1.5 turbo na versão Touring. Foto: Honda/ Divulgação| Foto:

O motor turbo é uma nova tendência de mercado. Menor e mais eficiente, ele ainda sofre com as falsas afirmações. Para que você se mantenha bem informado, desvendamos sete mitos sobre os motores turbinados.

Vale lembrar que há uma diferença entre o motor turbo das fabricante e o das oficinas especializadas.

1) Manter o motor pelo menos um minuto em marcha lenta antes de desligar o carro

Este mito tem origem nos motores aspirados que depois eram turbinados por oficinas especializadas.

A recomendação era necessária para evitar que a turbina girasse sem lubrificação ou o excessivo aquecimento do óleo que a lubrifica.

Nos motores turbinados de fábrica, há uma refrigeração específica da turbina que dispensa esse cuidado.

>> Fiat terá motor turbo só a etanol com consumo igual ou melhor que motor a gasolina

2) Motor turbo exige óleo lubrificante especial e trocas mais frequentes

Nos carros lançados com motor turbo, a periodicidade da troca e o óleo lubrificante são os mesmos para motores turbos e aspirados. No entanto, vale conferir no manual as instruções específicas para o seu carro.

Motor turbo da família FireFly, que a Fiat começará a produzir a partir de 2020. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Motor turbo da família FireFly, que a Fiat começará a produzir a partir de 2020. Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

3) Motor turbinado dura menos que o aspirado

Se o motor for turbinado de fábrica, sua durabilidade é a mesma de um motor aspirado. Isso porque o componente foi especificamente projetado para oferecer o turbo e o maior desempenho.

Já os motores turbinados por oficinas tem durabilidade menor.

>> Fiat faz maior investimento da história no Brasil por motores turbo e 15 lançamentos

4 Consumo do motor turbo é maior

Mantida a mesma exigência de desempenho, ou seja, pisando igual, o consumo de combustível do motor turbo é até menor. Mas, se o motorista acelerar muito mais que no carro movido a motor aspirado, a média de consumo poderá ser comprometida.

Entenda: a maior eficiência do motor turbinado se dá em razão do aproveitamento de uma energia antes jogada fora – no motor aspirado – pelo escapamento.

>> Placa Mercosul terá novas regras para uso e troca, define governo

5 Manutenção do motor turbinado é mais cara

O VW up! 1.0 TSI é um foguetinho nas ruas com o motor turbo. Foto: Volkswagen/ Divulgação
O VW up! 1.0 TSI é um foguetinho nas ruas com o motor turbo. Foto: Volkswagen/ Divulgação

A durabilidade do conjunto “motor turbina” não é afetada ou reduzida. Porém, no caso de um problema na turbina, haverá uma despesa extra.

6 O turbo prejudica os componentes da transmissão

A transmissão do carro turbinado pela fábrica foi projeto para receber um torque maior. Portanto, não há prejuízos na durabilidade.

Nos casos em que o motor turbo foi preparado em uma oficina, os componentes da transmissão, embreagem, caixa, juntas homocinéticas e etc, podem ter sua durabilidade prejudicada.

>> Vantajoso? Diferença de 70% nos preços entre gasolina ou etanol já não vale mais

7 É mais difícil revender um carro com motor turbinado

Se o dono do carro atendeu aos requisitos de manutenção, não há nenhuma dificuldade em comercializar um veículo com motor turbinado.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]