Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | Citroën/Divulgação
| Foto: Citroën/Divulgação

A Citroën quer aproveitar o domínio do Honda HR-V e Jeep Renegade entre os SUVs compactos para tirar uma ‘casquinha’ de Ford EcoSport e Renault Duster, que perderam a preferência do consumidor no segmento. A marca apresenta o novo Aircross e aposta na atualização da aparência aventureira do carro para surfar na onda dos utilitários urbanos, apesar de ser um monovolume.

Produzido sob a plataforma do C3 Picasso, que deixará de ser vendido no país, a novidade chega às lojas em quatro versões, com preços que variam de R$ 49,9 mil a R$ 69,2 mil. O trunfo para sonhar mais alto está, principalmente, na evolução estética.

As versões mais baratas não vêm mais com o estepe na tampa do porta-malas.

O modelo segue o design de projetos mais recentes da fabricante francesa, como o crossover europeu Cactus,que se destaca pelo visual futurista. A minivan conta com novo desenho nos para-choques dianteiro e traseiro, faróis com projetores integrados, grade redesenhada, luzes diurnas em led e faróis de neblina.

Por fora ainda recebeu novas rodas de liga leve aro 16, protetores laterais e tampa traseira sem adição do estepe nas duas versões inéditas mais acessíveis.

Por dentro, a linha 2016 vem com mudanças no painel, que agora dispõe de difusores de ar quadrados e acabamento em tonalidade cinza, direção elétrica de série, central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, que espelha smartphones (opcional nas versões intermediárias e de fábrica na topo de linha), câmera de ré, indicador de mudança de marchas e paddle shifts para troca de marchas ao volante (disponível nas configurações com câmbio automático).

Feito em Porto Real (RJ), o novo Aircross vem nas versões Start, Live, Feel e Shine, e mantém os motores 1.5 8V Flex, com até 93 cv, e 1.6 16V StartFlex, de até 122 cv, associados à transmissão manual de cinco marchas ou automática com quatro velocidades.

Pedro Bicudo/Citroën

O que ele traz

Confira os preços e as versões do novo Citroën Aircross:

Start 1.5

R$ 49,9 mil

Sem estepe aparente na traseira; direção elétrica; ar-condicionado; rodas de aço aro 16; volante com regulagem de altura e profundidade; retrovisores elétricos; banco do motorista com regulagem de altura; banco traseiro com encosto bipartido; computador de bordo; abertura e travamento das portas; e protetor de cárter.

Opcional: som com bluetooth/AUX

Live 1.5

R$ 53,9 mil

R$ 58,9 mil (automático)

Adiciona barras de teto longitudinais; rodas de liga aro 16; luzes diurnas em led; som com bluetooth/AUX; e paddle shift e Eco Drive (câmbio automático).

Opcional: multimídia com tela sensível ao toque.

Feel 1.6

R$ 58,9 mil

R$ 63,9 mil (automático)

Acrescenta estepe de aço aro 16 com capa de proteção; rodas de liga aro 16 com pneus de uso misto; faróis de neblina; alarme; e indicador no painel para mudança de marcha (manual).

Opcional: multimídia e sensor de ré. 

Shine 1.6

R$ 69,2 mil (automático)

Incorpora ar digital; volante revestido em couro; sensor de ré; bancos em tecido/couro; câmera de ré; piloto automático; sensores crepuscular e de chuva; e apoio de cabeça central.

Opcional: GPS.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]