Blog Luta Livre
Blog Luta Livre
0

Veja a lista de mortes em decorrência do MMA

João Carvalho morreu em 2016, 48 horas após lutar na Irlanda. (Foto: Facebook)
João Carvalho morreu em 2016, 48 horas após lutar na Irlanda. (Foto: Facebook)

A morte do americano Donshay White, de 37 anos, que passou mal após ser nocauteado em um evento de pequeno porte em julho de 2017, foi a sexta deste 2007 em eventos regulamentados de artes marciais mistas.

O português João Carvalho, de 28 anos, 48 horas após sofrer um nocaute técnico em um campeonato de MMA na Irlanda, havia sido o quinto caso, em 2016.

Em torneios sem regulamentação, há registro de pelo menos outras oito mortes desde 1981, quando o adolescente Alfredo Castro Herrera morreu em Tijuana, no México, após ser nocauteado, em evento de luta que misturava boxe, judô e caratê.

Só em 2015, para efeito de comparação, oito pessoas morreram praticando futebol.

O que o UFC (e outros eventos sérios) fazem para evitar mortes nos ringues?

Relembre os casos de morte no MMA regulamentado

Sam Vasquez

Em 2007, o americano de 35 anos lutou no Renegades Extreme Fighting, em Houston, no Texas, e perdeu por nocaute no terceiro round.

Vasquez foi levado ao hospital imediatamente após o combate e foi diagnosticado com uma hemorragia subdural em decorrência a um traumatismo craniano. Faleceu dez dias depois.

Michael Kirkham

O americano, que estreava como profissional em 2010, foi nocauteado em poucos segundos com cotoveladas na cabeça.

Kirkham foi declarado morto dois dias depois. Ele competia no Dash Entertainment/King MMA, em Aiken, Carolina do Sul.

Tyrone Mims

O lutador de 30 anos morreu em 2012, no Conflict MMA Fight Night, em Mount Pleasant, Carolina do Sul. No segundo round da luta, Tyrone demonstrou muito cansaço e não conseguiu continuar. O árbitro interrompeu a luta.

Atendido por um médico no ringue, Tyrone respodeu que estava bem, mas desmaiou assim que foi para o vestiário. Levado para o hospital, morreu pouco depois. A autópsia não foi capaz de detectar a causa da morte.

Booto Guylain

O congolês de 29 anos sofreu uma lesão na cabeça na sua estreia no MMA, no EFC Africa 27, em Joanesburgo, na África do Sul, em 2014.

Guylain foi levado ao hospital, mas morreu uma semana depois por complicações do inchaço no cérebro.

João Carvalho

O português tinha 28 anos quando morreu em decorrência de sua participação em um evento de MMA na Irlanda, em 2016.

Carvalho chegou a ser internado, mas não resistiu e faleceu 48 horas após a luta contra Charlie Ward, companheiro de treinos de Conor Mcgregor.

Mortes antes da luta

(Foto: Reprodução/Veja)

(Foto: Reprodução/Veja)

A muitas vezes brutal perda de peso antes da luta também já fez vítimas no MMA. Em 2013, o carioca Leandro Feijão, 28 anos, sofreu um acidente vascular cerebral fatal enquanto fazia o processo de desidratação para competir no Shotoo 43.

Em 2015, o chinês Yang Jian Bing, 21 anos, sofreu falência cardiopulmonar no corte de peso. Ele lutaria no ONE FC, um dos maiores campeonatos da Ásia.

8 recomendacões para você