Blog Panela do Anacreon

Os novos tempos da carne

La Bodega

La Bodega – Boutique de Carnes, inaugurada há duas semanas, no Batel.

IMG_8436IMG_8437IMG_8440IMG_8436IMG_8441IMG_8443IMG_8444Os tempos são outros. Também na churrasqueira. Aquela conversa de “queimar a carne” pelo espírito de grupo, de confraternização, já está sendo aposentada. Mesmo porque as carnes que agora estão sendo oferecidas estão em outro patamar, bem acima daquelas com as quais estávamos acostumados até pouco tempo atrás.

Os próprios freqüentadores de restaurantes especializados já estão sentindo essa diferença. As churrascarias, aos poucos, estão se adaptando à nova proposta. Mais qualidade, menos quantidade. Aquela orgia dos rodízios está sendo revista, em nome de sabores mais acentuados, pedaços de carne mais marmorizados e um resultado final que compensa a troca pela qualidade ofertada.

Dias atrás tive a oportunidade de postar aqui sobre a guinada da Devons, que largou o rodízio em troca de carnes diferenciadas, marmorizadas, basicamente cortes do gado Black Angus, muito mais macios, em razão de mais gorduras entremeadas entre as fibras da carne. E teve até alguém que escreveu: “por esse preço vou a um rodízio e me empanturro”. Pois é. Essa é exatamente a diferença entra a qualidade e a quantidade.

Até mesmo para fazer em casa. E o curitibano agora tem uma opção bem interessante para cortes de carne, com a abertura da La Bodega – Boutique de Carnes. A primeira dica quem me deu foi o Jackson Brustolin, amigo de sempre e um dos responsáveis pelo site/blog QVinho. Curioso que sou, fui lá conferir. É um paraíso para os carnívoros.

Abriu as portas dias atrás, 15, no máximo. E tem em exposição tudo o que se pode imaginar de sabor diferenciado em carnes. De fornecedores específicos, conforme o corte ou o tipo de carne.

O Angus, é claro, está lá, Black Angus, em suas prateleiras. Da Cooperaliança, de Guarapuava (aliás, de onde é a origem da casa), aqui pertinho, interior do Paraná, com selo de certificação da Associação Brasileira de Angus. Da picanha ao Prime Rib, passando por outros cortes de igual conceito, cortes irrepreensíveis.

E se é para ficar aqui no Paraná, tem carne também da cooperativa Maria Macia, de Campo Mourão, com outros cortes interessantes. E para quem aprecia a carne ovina, pode optar a partir do carpaccio até as linguiças, sem contar os cortes de paletas, pernis e costeletas. São da VPJ Alimentos, de Pirrassununga, interior de São Paulo. É só escolher entre os cortes de cordeiro, da picanha, do striploin (contrafilé), french rack (o corte mais nobre, as costeletas e o carré juntos, com os ossos separados), T-bone, short leg (steak com osso retirado da parte central da paleta) e double steak (corte com osso da parte nobre do pernil). Da mesma fonte vêm os cortes de leitão, ou leitoa caipira, como definem.

A La Bodega ainda tem um cantinho para alguns azeites, vinhos e temperos para quem programa as coisas de última hora. Sacos de carvão também, indispensáveis à churrasqueira. É uma boutique mesmo, com produtos de qualidade e bom gosto.

Claro, é tudo congelado. Nada que não permita um planejamento de pelo menos um dia de antecedência, o suficiente para descongelar e pela ao natural, na geladeira, até levar à grelha ou à churrasqueira.

Vale a visita. Impossível sair de lá sem nada levar para casa.

 

La Bodega – Boutique de Carnes

Rua Deputado Antonio Baby, 27 – Batel

Fone: (41) 3311-1644

 

=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

8 recomendacões para você