Bebidas

Decisão judicial

Cervejarias terão que informar os cereais não maltados usados na cerveja

Juiz federal obrigou Ambev, Brasil Kirin, Petrópolis e Kaiser a indicar no rótulo todos os ingredientes

por Bom Gourmet Publicado em 26/03/2018 às 18h
Compartilhe

As cervejarias Ambev, Petrópolis, Brasil Kirin e Kaiser (as últimas duas pertencem à Heineken) foram condenadas a informar de maneira clara, precisa e ostensiva todos os ingredientes que compõem a cerveja, substituindo a genérica expressão “cereais não malteados/maltados” comumente usada nos rótulos. As maiores fabricantes do país terão de especificar quais são os cereais usados com adjunto ao lado do malte da cevada.

CONHEÇA O BOM GOURMET: NOTÍCIAS DE GASTRONOMIA, RECEITAS, DICAS E MUITO MAIS

De acordo com a decisão do juiz federal Juliano Taveira Bernardes (4ª Vara), em Goiás, as empresas têm o prazo de até 120 dias para dar início ao cumprimento da sentença, que foi proferida em 19 de fevereiro. Ficam dispensadas as cervejas já produzidas. Em caso de descumprimento da sentença, cada uma das empresas que produzem ou comercializam o produto incorrerá em multa diária de R$ 10 mil.

“A mera aposição da informação ‘cereais não-malteados’ ou ‘adjuntos cervejeiros’ nos rótulos das cervejas é insuficiente para que os fabricantes se desincumbam do ônus de prestar informações claras e precisas sobre os produtos que colocam no mercado de consumo”, afirmou a procuradora da República Mariane Guimarães, autora da ação.

Uma prática, permitida por lei e usada por muitas empresas cervejeiras no mundo, é incluir cereais não maltados como trigo, milho ou arroz na composição da cerveja.

Posicionamento das empresas

Ambev: “Sobre os rótulos de nossos produtos, sempre seguimos criteriosamente a legislação e as normas vigentes. Usamos os mais diversos e melhores ingredientes disponíveis, como o malte de cevada e trigo, milho, arroz, lúpulo e água para criar e produzir nossas receitas. Acreditamos na diversidade de ingredientes e na criatividade dos nossos mestres cervejeiros. E, até por isso, falamos abertamente sobre nossos ingredientes em nossas campanhas, em nossas páginas nas redes sociais e nas visitas guiadas em nossas cervejarias, onde mostramos nossas matérias primas, o processo de produção e os cuidados com a qualidade dos nossos produtos”.

Heineken: “A HEINEKEN Brasil não comenta processos em andamento”.

O Bom Gourmet entrou em contato com as empresas citadas para pedir um posicionamento.

LEIA TAMBÉM

Catharina Sour será o primeiro estilo cervejeiro do Brasil?

Veja as cervejas que são tendência em 2018

Compartilhe

8 recomendações para você