Pessoas

Reality

10 ingredientes em um prato! Eliminação do MasterChef foi tensa

Os quatro finalistas passaram por uma prova de técnica e outra de muita criatividade

por Priscila Bueno, especial para o Bom Gourmet Publicado em 11/08/2019 às 22h
Compartilhe

Apenas quatro restaram: Eduardo Richard, Juliana Nicoli, Lorena Dayse e Rodrigo Massoni. O episódio deste domingo foi de tirar o fôlego. Primeiro eles passaram por uma prova técnica na escola da Le Cordon Bleu. Em seguida, apenas dois foram para a prova de eliminação que consistiu em usar dez itens obrigatórios – e nem sempre que combinassem – em um único prato.

Eduardo surpreendeu os jurados com seu arroz carreteiro. Fotos: Carlos Reinis/Band/Divulgação

A prova de eliminação exigiu muita criatividade por parte de Juliana e Eduardo – alguém já usou limão caviar em um prato? E pirarucu com foie gras? Vinte cloches escondiam os itens que tinham que ser usados obrigatoriamente – dez para cada um. Paola Carosella deu a dica: isolar três ou quatro itens que fossem imperceptíveis e focar nos restantes, pois usar os dez com predominância era impossível.

>> Faça um mix de temperos personalizado

Juliana ficou com pirarucu, rúcula, limão caviar, alcaparra, aliche, baru, salsinha fresca, foie gras, arroz branco e nata. Eduardo ficou com carne de sol, pancetta, banana da terra, rapadura, batata doce, tutano, tomilho, ovos, arroz negro e manteiga de garrafa.

Ela fez pirarucu assado em molho de foie gras, com molho com nata, aliche e limão caviar, arroz com alcaparras, rúcula e farofa de baru. E ele preparou arroz negro carreteiro com carne de sol, pancetta e tomilho; chips de batata doce, rapadura e tutano para cozinhar a pancetta, ovo molet.

Quem foi pra semifinal foi Eduardo com um prato que, segundo Eric Jacquin, tinha um “toque”a mais. Juliana se deu mal porque seu prato não tinha o sabor do foie gras e faltou sofisticação.

Le Cordon Bleu

Os quatro privilegiados tiveram um aula particular com quatro chefs da escola. Cada um deles apresentou uma técnica, escolhida por sorteio. Dois participantes foram escolhidos, um pelos chefs da escola — Lorena — e um pelos jurados — Rodrigo. Lorena fez um carré com crosta de pistache ao molho de jabuticaba e cuscuz com grão de bico e Rodrigo, mignon de porco recheado com frutas cristalizadas, purê de batata doce roxa, taioba e molho de carne.

Confira as técnicas apresentadas:

O chef Patrick Martin fez um peixe poché – uma espécie de peixe a vapor. Primeiramente ele fez um caldo de legumes com vinho branco e bouquet garni. Os filés de salmão (cerca de 150 g cada) foram colocados sobre uma peça toda furada que vai sobre a panela com o caldo de legumes em fervura baixa.

>> Aprenda a fazer caramelo

Renata Braune ensinou um carré na crosta de ervas. A crosta foi feita com salsinha, manjericão, tomilho e farinha de rosca (ajuda na hora de processar). Acrescentou a manteiga cremosa até formar uma pasta. Abriu a pasta sobre um filme plástico e a colocou sobre o cordeiro, moldando com delicadeza. Forno por oito minutos a 180 graus C.

Juliana não acertou a cocção do salmão e foi para a eliminação. Foto: Carlos Reinis/Band/Divulgação

Alain Uzan apresentou um mignon de porco recheado com foie gras. Ele deixou uma das pontas do mignon mais fina por segurança para o foie não vazar. Pegou uma fatia fina do foie gras, recheou com foie gras e colocou outra fatia por cima. Moldou e colocou em filme plástico e levou para geladeira até endurecer. O “rocambole” de foie gras foi colocado dentro do filé. Selou na frigideira e depois foi ao forno a 170 graus C por 10 minutos.

Chefs professores da Le Cordon Bleu avaliaram tudo sobre os participantes. Foto: Carlos Reinis/Band/Divulgação

Saiko Izawa ensinou a fazer caramelo toffee. Derreteu o açúcar sem adicionar água. O controle a cor do caramelo neste momento. Esperou derreter o açúcar e acrescentou o creme de leite fervido. O fio de caramelo ela fez com glucose e açúcar. Novamente sem água. E fez fios de espessura bem fina para decoração.

Compartilhe

8 recomendações para você