Produtos & Ingredientes

Perfil

Quem é quem na mesa de Natal? Veja as diferenças entre chester, peru e tender

Na hora de escolher a carne clássica que vai ser o centro das atenções fica sempre a dúvida, afinal cada um tem suas características

por Da Redação Publicado em 10/12/2018 às 22h
Compartilhe

A disputa mais acirrada da ceia natalina é escolher qual ocupará o lugar de destaque na mesa. Veja as diferenças básicas de cada um e dicas de preparo:

Peru

• Peso: 3 quilos, em média.

• Ponto fraco: por ter sabor marcante, necessita de mais tempo marinando para pegar os temperos.

• Ponto forte: como o peru é maior que o frango, ele serve mais pessoas. Tem menos gordura e mais proteína, se comparado ao concorrente.

• Tempo de preparo: 4 horas, em média, em forno a 180 graus C. Na primeira hora de forno, deixe assando com papel alumínio.

• Segredo: como tempero, a chef Kika Marder recomenda uma marinada com alho picado, limão siciliano, alecrim, sálvia e vinho branco. Deixe marinando por quatro horas. Para garantir que a carne do peru não resseque, faça um caldo com 300 ml de suco de laranja, duas colheres de sopa de mostarda Dijon e duas colheres de sopa de mel. A cada meia hora, depois de retirar o papel alumínio, regue o peru com o caldo.

• Dica: para o recheio, opte por farofas com frutas. A chef Kika ainda recomenda acrescentar macadâmia e castanha de caju. Ao fim do preparo, a farofa ficará úmida pois absorve parte da gordura da carne.

• Finalização: nos últimos 20 minutos ligue o forno a 220 graus C para que ele fique mais dourado e a pele fique crocante.

Ponto em comum

Tanto o peru quanto o frango aceitam os mesmos temperos, como os molhos frutados, pimentas, alecrim e tomilho.








Chester

Peso: em torno de 4 quilos, quase o dobro de um frango.

Chester é um tipo muito especial de frango. É um super frango, maior, com menos gordura e grandes quantidades de peito e coxa (mais de 70% da ave, contra 45% em um frango comum). Em 1979, avicultores brasileiros foram aos EUA e voltaram com os pais do Chester. Em 1982, chegaram às prateleiras os primeiros Chesters, que logo se tornaram uma tradição natalina do brasileiro. A Perdigão é a única empresa autorizada a usar o nome por aqui, por isso, nos supermercados quando são de outras marcas são chamadas de ave natalina.

Segundo a Perdigão, assim como com outras aves, para manter a carne úmida é preciso tomar cuidado na preparação. O peito costuma fica assado mais rápido que as coxas, então, um truque para evitar esse problema é deixar a ave de molho em uma salmoura (mistura de água e sal) na geladeira, pelo menos desde a véspera. Outra dica é cobrir o peito com um papel alumínio durante 1 hora mais ou menos enquanto estiver no forno, desacelerando o cozimento dessa parte, e ele ficar pronto junto com o resto do Chester.


 

Tender

É o pernil do porco, defumado e processado, mais parecido com um presunto.

Versatilidade: Por ser um embutido, pode ser usado de diversas formas e não somente assado, com cravo e fios de ovos (uma das receitas mais tradicionais).

Segundo o chef Guilherme Guzela, o sabor agridoce é o mais usual para preparar o tender. Mas, é possível variar. Os cítricos vão muito bem com o toque defumado da carne. Use e abuse do abacaxi, tangerina, limão, laranja e limão siciliano. O abacaxi além de ser cítrico ainda contribui para digestão, pois possui a substância bromelina que ajuda neste caso. As frutas podem ser usadas em molhos e geleias.

Para acompanhar a carne, Guzela sugere algo neutro como batatas ou arroz, pois o tender é um embutido e naturalmente salgado.

Além do cravo, o tender combina com outras especiarias, diz Guzela. “Podemos usar anis estrelado, canela, zimbro e cardamomo”, diz. Ervas frescas são outras alternativas interessantes. Vá de tomilho, alecrim e sálvia.

A maciez da carne também pode ser destacada. Que tal fazer um Beef Wellington com o tender? É possível seguir a receita original, usando o mesmo patê de cogumelos e a massa folhada para envolvê-lo. A crocância da massa folhada só acrescenta ao prato.

Para arrematar, você sabia que o tender não é tão calórico? A porção de 40 gramas (com duas fatias) tem o valor energético de 41Kcal.

Compartilhe

8 recomendações para você