Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Aplicativo fornecedores
Ferramenta diminui em até 90% o tempo de espera e reduz em 20% a quantidade de pedidos registrados com erro.| Foto: montagem Choco/divulgação

Um aplicativo gratuito para smartphones conecta restaurantes e fornecedores para agilizar os pedidos do dia a dia, reduzindo em até 90% o tempo de espera e em até 20% as perdas por registros errados. A Choco é uma ferramenta criada na Alemanha há dois anos e que chegou ao Brasil em meados de fevereiro, funcionando completamente na nuvem para auxiliar na rotina de compras dos estabelecimentos.

O sistema é simples, com os pedidos feitos na tela do aplicativo em listas criadas pelos próprios restaurantes e enviados aos fornecedores por ferramentas como WhatsApp, telefone, e-mail ou uma plataforma web. A empresa, que faz toda a intermediação das demandas, não cobra nada pelo serviço e ainda fornece relatórios dos pedidos feitos, rankings com os melhores fornecedores, entre outras aplicações.

Cristiano Soares, co-fundador da Choco e head da empresa no Brasil, afirma que o aplicativo foi criado para auxiliar os empresários na hora de fazer as compras, reduzindo o tempo de espera e as perdas. Isso porque, para ele, os empresários ou gerentes normalmente fazem os pedidos no final do dia ou fora do horário comercial, o que pode acarretar em falhas e perdas quando a demanda chega ao fornecedor.

"Normalmente o dono manda um pedido de áudio por WhatsApp, por exemplo, e aí o fornecedor precisa ficar parando toda hora para ir anotando ou fica perdido no meio de tantas mensagens, e isso ocasiona muitos erros, em torno de 20%", diz.

O aplicativo simplifica essa relação, oferecendo uma lista em uma tela como a de um chat com os itens normalmente comprados. O usuário apenas repete a lista anteriormente pedida, seleciona as quantidades e arrasta pra cima para efetuar a demanda. Depois, em horário comercial, o fornecedor recebe a demanda e confirma o pedido.

Toda a negociação é feita dentro da ferramenta e apenas os meios de pagamento e condições especiais são tratados diretamente entre os restaurantes e fornecedores.

Próprios fornecedores

Como normalmente cada restaurante tem seus próprios fornecedores, a equipe da Choco cadastra a carteira do usuário na plataforma e entra em contato com cada um para coordenar como os pedidos serão repassados. Assim, o estabelecimento não perde a relação de preferência com eles.

"Se o restaurante compra vegetais e hortaliças diariamente de um determinado fornecedor, o aplicativo seguirá com essa demanda. E assim a mesma com as outras empresas", conta Cristiano Soares.

Embora a ferramenta seja gratuita para toda a cadeia, no futuro serão adicionadas aplicações pagas com relatórios mais completos e aprofundados aos fornecedores. Já os restaurantes não terão nenhum custo de uso, segundo a Choco.

Expansão

Presente no Brasil há três meses, a Choco já é utilizada por cerca de 400 estabelecimentos nos estados do Paraná, São Paulo, Distrito Federal e Bahia, com a meta de chegar a todo o país ainda neste ano. Embora não revele as metas de expansão, ela deve ser equivalente aos US$ 31 milhões (R$ 179 milhões) investidos para aumentar a aderência no país.

Criada em 2018 na Alemanha, a Choco recebeu um aporte global de US$ 32 milhões (R$ 185 milhões) que a levaram para mais 16 países da Europa e Américas.

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente no site da Choco.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]