Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Way Beer Bar
Primeiro bar conceito da Way Beer abre nesta terça (5) em Florianópolis. Unidade será um piloto para futuras franquias.| Foto: Wagner Zanardo/divulgação

Se há algo que a pandemia da Covid-19 fez nos últimos dois anos foi mudar completamente os negócios, através das dificuldades e abertura de novas oportunidades no mercado. E isso mexeu com as estruturas de todas as empresas que lidam diretamente com o público, principalmente as mais baseadas no relacionamento presencial.

Bares e restaurantes tiveram de se reinventar nos períodos mais restritivos, e seus fornecedores acabaram tendo de entrar na roda para continuar vendendo mesmo com todo mundo em casa – e abrindo os olhos para a diversificação dos negócios.

De modo geral, os maiores fornecedores migraram para o varejo em supermercados e a internet, mas uma em especial se destacou e ainda encontrou outro caminho. A cervejaria curitibana Way Beer, conhecida por fabricar cervejas e chopes artesanais em diferentes formatos e sabores, recorreu a estes canais e hoje já vende o dobro de cinco anos atrás – 2021 fechou com 15% a mais que em 2019.

Ou seja, a pandemia a fez ampliar a produção, encontrar novos canais de venda e, até mesmo, começar a enxergar um novo formato de operação: bares conceito da marca.

O Way Beer Bar abre a primeira unidade oficialmente nesta terça (5) em um centro comercial de Florianópolis, e a segunda até o final do semestre em Balneário Camboriú. São dois espaços que servem como um piloto para uma futura expansão nacional através de franquias, um formato que já teve um esboço antes da pandemia segundo Henrique Domenico, diretor-geral da marca.

“A gente chegou a abrir um quiosque da Way no Plátio Milano [em Florianópolis] para vender diretamente ao consumidor catarinense, já que a nossa rede de distribuição é mais forte em Curitiba. Era uma forma de começar a entrar lá, mas deu muito certo e o quiosque ficou pequeno”, contou ao Bom Gourmet Negócios.

Foram poucos meses de operação até a chegada da pandemia, que fechou o local por cerca de 120 dias. No retorno do atendimento, mesmo com decretos restritivos, o quiosque voltou a se mostrar pequeno, e surgiu então a ideia de torna-lo um bar completo.

De olho nos concorrentes

A ideia de expandir a operação para bares de rua em vez de apenas abrir um mercado para a distribuição no off trade não é uma novidade no setor. A gigante Brahma já operou assim no passado e ainda mantém pontos do seu Bar Brahma em algumas capitais brasileiras.

Mas, para a Way Beer, a venda até então se dava apenas no off trade. O crescimento de redes de bares como Mr. Hoppy, Porks, entre tantos outros, mostra que vender no on trade também pode ser muito rentável.

“Aproveitamos a oportunidade de uma demanda reprimida após a pandemia, em um mercado que é próximo ao nosso [Florianópolis] e que já conhece os produtos da Way. E pretendemos expandir pelo país assim, levar a marca para outras cidades através dos bares próprios”, comentou Domenico.

Neste primeiro momento, ambos os espaços estão instalados em centros comerciais gastronômicos compartilhados, por isso o foco total será na venda de cervejas. O primeiro, de Florianópolis, tem 56 m² com 15 torneiras vendendo rótulos próprios (80%) e de terceiros que fabricam com a Way.

Já o segundo, de Balneário Camboriú, ainda está em implantação e terá 21 m². Em ambos, neste primeiro momento, serão oferecidas “as campeãs” de vendas, além de aperitivos e petiscos como amendoim, castanhas, milho espanhol, azeitonas escuras e verdes recheadas e drágea de castanhas com chocolate.

As futuras unidades de rua devem ter cardápios diferenciados, já que as primeiras estão em centros gastronômicos com limitações por causa de outros operadores.

Expansão por franquia

Way Beer Bar
Cervejas da Way Beer passam a ter um novo canal de vendas nos bares próprios.| Priscilla Fiedler/divulgação

As duas unidades do Way Beer Bar operam como pilotos para uma futura expansão por franquia, com o plano ainda em desenvolvimento de acordo com o desempenho delas. Mas, já há mercados na mira da marca: norte do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, possivelmente ainda neste ano.

“Vamos testar o serviço nestas operações catarinenses para depois acelerar a expansão. No entanto, Curitiba e região metropolitana vão ficar de fora, pois já temos uma boa presença de distribuição com outros bares”, conta o diretor-geral da Way Beer.

Segundo Henrique Domenico, a presença da Way Beer na terra da cervejaria já está consolidada nos mais de 300 pontos de venda, e abrir um bar próprio na cidade não faria sentido.

Recuperação pós-pandemia

Way Beer Bar
Vendas da Way já são 15% maiores do que em 2019, antes da pandemia da Covid-19.| Priscilla Fiedler/divulgação

A nova empreitada da Way Beer no pós-pandemia também se soma à retomada dos eventos presenciais, que precisaram ser paralisados por conta dos decretos restritivos. Domenico diz que já há uma agenda robusta marcada.

“Os poucos eventos que já fizemos deram um bom público, vemos a importância deles para a presença da Way no mercado”, conclui.

Além disso, a Way Beer passou a produzir a cerveja Nauta, rótulo próprio da rede de varejo Carrefour, que ajudou a diversificar o portfólio e garantir um mercado a mais.

Assim, a diversificação dos canais de venda já projeta números ainda melhores para os próximos anos do que os vistos antes da pandemia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]