Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Marketplace alimentos
Marketplaces de alimentos e bebidas são apontados como tendência do comércio virtual.| Foto: Suhyeon Choi/Unsplash

Os marketplaces de varejo de alimentos e bebidas vão representar 3% do volume total de vendas pela internet no país até o ano de 2025, de acordo com pesquisa recente da Ebit com a consultoria de mercado Nielsen. O segmento é um dos que tiveram um salto de vendas ao longo de 2020, parte de um crescimento total de 52% - o faturamento chegou aos R$ 73,2 bilhões para as plataformas.

As Americanas.com, o Mercado Livre e o Magazine Luiza lideram a preferência dos brasileiros, mas a expectativa é de que os marketplaces de nicho ganhem cada vez mais relevância no mercado.

“É uma tendência no mercado online e uma ótima oportunidade para aumentar significativamente as vendas”, explica Alexandre Nogueira, CEO da plataforma de cursos Universidade Marketplaces.

Ele ressalta que a escolha desse nicho demanda algumas necessidades especiais, principalmente em relação ao tipo de entrega e a embalagem. Por outro lado, os benefícios são economia em investimentos em estruturas adicionais, como por exemplo centros de distribuição, aumento do ticket médio, entre outros.

Além de alimentos e bebidas, também cresceram na procura dos clientes os segmentos de brinquedos, pet shop, moda e esportes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]