Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
bar frutos do mar
Proposta do Fish*Me é ser um bar de frutos do mar, com autoatendimento e pratos no formato de porções individuais ou para compartilhar.| Foto: Nakayana Teixeira/divulgação

Após abrirem 45 bares pelo Brasil especializados em sanduíches e petiscos de carne suína, o Porks – porco e chope, os idealizadores agora miram nos frutos do mar para criarem uma nova rede alimentícia no país: o Fish*Me.

Pelo menos é o que pretende José Araújo Netto, um dos sócios à frente das duas marcas e que também toca operações como Bar do Açougueiro e Quermesse, em Curitiba. Após o sucesso da rede de botecos que só servem cerveja e comidas à base de carne de porco, e do especializado em chopes especiais Mr. Hoppy, que ele vendeu a sociedade no ano passado, a ideia é replicar o formato com outros tipos de pratos.

Araújo já tinha adiantado ao Bom Gourmet, em 2021, os planos de tornar os pratos de frutos do mar mais acessíveis e populares, diferente de restaurantes com serviço completo de mesa e salão. Pouco depois, em meados de outubro, inaugurou a primeira unidade do Fish*Me, na zona oeste de Curitiba.

Em cinco meses de funcionamento, conseguiu testar o formato de autoatendimento semelhante ao do Porks e do Mr. Hoppy, e percebeu a receptividade dos clientes em consumir os pratos de um jeito mais informal.

“Já tinha a ideia de tornar o Fish*Me uma franquia semelhante ao Porks, mas precisava testar a aderência deste formato. É realmente muito parecido, com serviço de autoatendimento e preparos de frutos do mar sem aquela pompa do restaurante”, conta.

Isso porque, segundo ele, os restaurantes que servem pratos com frutos do mar costumam ter serviço completo de mesa e salão, o que acaba tornando o valor final mais elevado para os clientes. Já no Fish*Me, a ideia é ser mais leve e descontraído, com preparos semelhantes em um ambiente que remete mais a um boteco.

O que serve lá

bar frutos do mar
Seleção de pratos do Fish*Me, especializado em preparos de frutos do mar.| Nakayana Teixeira/divulgação

Os pratos do Fish*Me são servidos em porções individuais, mas com um tamanho que pode ser compartilhado se acompanhado de mais pedidos. Os preços também são de porções individuais, o que permite experimentar várias opções.

“Então eu tenho pratos que, se o cliente quiser comer sozinho, pode e vai ficar satisfeito. E a ideia é essa, que ele peça vários pratos com os amigos e todos experimentem um pouco de cada por um preço mais acessível”, afirma José Araújo Netto.

De acordo com ele, este tem sido um dos principais pontos mais bem avaliados pelos clientes. Há, por exemplo, a porção de cinco camarões da espécie rosa (grandes) empanados na farinha panko acompanhados de molho curry que pode ser consumido individualmente ou compartilhado com outro pedido, como os três espetinhos do crustáceo feitos na brasa.

Há, ainda, a tábua de camarão, polvo e legumes na brasa que está entre os petiscos mais vendidos pela possibilidade de poder compartilhar.

“Por outro lado, diferente de um restaurante, a gente não tem pratos montados. Do jeito que a panela sai da cozinha, vai para a mesa do cliente e ele mesmo se serve”, completa.

Entre os outros preparos, estão as ostras e os mexilhões à provençal e o ceviche misto de peixe branco com atum e salmão, na faixa de R$ 25 a R$ 45. Também são servidos drinks e outras bebidas variadas.

Expansão por franquias

bar frutos do mar
Ambiente do Fish*Me é mais como um boteco do que um restaurante, mas com preparos diferenciados de pratos.| Nakayana Teixeira/divulgação

Com a primeira unidade já devidamente estruturada e caminhando, José Araújo Netto mira a expansão da rede – porém, num ritmo mais gradativo.

Por ora, há uma loja confirmada para abrir em Cascavel (PR), no mês que vem, e conversas com outros possíveis franqueados. A expectativa é chegar ao fim do ano com cinco unidades abertas em Camboriú (SC), Belo Horizonte, Brasília e em alguma capital da região Nordeste.

“Por enquanto vamos mais gradativamente, testando estas cinco lojas para depois, em 2023, escalar com uma expansão maior”, conta o empresário.

Outro modelo adotado do Porks para o Fish*Me é a seleção dos franqueados. Araújo conta que a preferência é por pessoas que “querem mudar de vida com o bar, que esteja nele efetivamente todos os dias, e não investidores que apenas vão comprar a franquia”.

Assim como no “irmão” especializado em porco e chope, a nova operação também dá uma liberdade maior para o franqueado decorar o ambiente de um jeito mais personalizado (desde que seguindo as diretrizes arquitetônicas da rede) e receber os insumos de fornecedores locais homologados.

O investimento inicial começa em R$ 180 mil, com uma área mínima de 300 metros quadrados. A rentabilidade apurada é de 12% ao mês, em torno de R$ 13 mil líquidos para investidor e já livre da taxa de royalties de R$ 5 mil, e retorno do investimento de 10 a 14 meses.

Segundo a marca, o franqueado ainda tem disponível suporte na área comercial, treinamentos, controle, marketing, engenharia e arquitetura do ponto comercial.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]