Experiência

Roteiro

5 motivos para visitar o Mercado Municipal do Rio de Janeiro

Não tão popular entre os turistas, o Cadeg fica na Zona Norte da cidade e oferece vinhos e outros produtos mais em conta do que os supermercados

por Juliana Gomes, especial para Bom Gourmet Publicado em 22/06/2018 às 12h
Compartilhe

Não dá para entender porque o Centro de Abastecimento do Estado da Guanabara, o Cadeg, está fora do roteiro turístico carioca. Construído há mais de 50 anos, o Mercado Municipal do Rio é passagem obrigatória para os amantes da gastronomia. Ao todo, são mais 700 lojas, entre box de frutas e verduras com preços abaixo do mercado, armazéns de utensílios domésticos, empórios de azeites, vinhos e produtos importados, além de 30 bares e restaurantes focados, principalmente, na cozinha portuguesa. No mesmo espaço, há também um grande mercado de flores com quase 100 mil m² de extensão.

  • Bacalhau para Vinícius do restaurante Barsa.
  • Aos sábados, os corredores do Cadeg ficam disputados.
  • Box de frutas e verduras.
  • Nos sábados, o Cadeg sedia a tradicional festa portuguesa, regada a pataniscas.
  • Os bolinhos de bacalhau são os protagonistas de vários restaurantes.
  • Polvo a Lagareiro do restaurante Gruta São Sebastião.
  • Segundo andar do mercado, onde fica grande parte das atrações gastronômicas.

Trata-se de uma infraestrutura simples, bem distante do Mercadão de São Paulo, por exemplo. Mas o charme rústico é o que proporciona a diversidade da clientela e os preços democráticos, bem diferentes dos praticados nos restaurantes e lojas da Zona Sul do Rio. O Cadeg fica no bairro de Benfica, na Zona Norte da cidade, próximo do Centro. Há estacionamento e transporte público acessível na região.

Ao longo do ano, o mercado também abriga eventos gastronômicos. O Festival de Inverno, onde os vinhos serão as estrelas, ocorrerá entre os dias 27 de julho e 12 de agosto, sempre de sexta a domingo. Os clientes pagarão R$ 15 pela primeira dose da bebida e R$ 10 pelas seguintes.

Confira cinco motivos para conhecer o local

1. Festa portuguesa

Escondida em uma das laterais do mercado, há uma tradicional celebração portuguesa que ocorre em todos os sábados do ano, de 11 às 17h, com direito a bandeiras do país europeu, apresentações musicais, bacalhau na brasa e vinho verde. Quem organiza o festejo é o restaurante Cantinho das Concertinas, famoso pelos bolinhos de bacalhau. O cardápio é enxuto, mas também é possível provar sardinhas e galetos. Para beber, há cerveja gelada e uma carta de vinhos portugueses. Não vá embora sem provar os quitutes da barraca Lola Diana Doces. O pastel de nata faz qualquer um se sentir em Lisboa. Se quiser garantir uma mesa, é preciso chegar cedo.

2. Degustações

Não é coincidência que os corredores do Cadeg ficam abarrotados justamente aos sábados. Além da festa portuguesa, é o dia que reúne mais degustações de vinhos e cervejas. As lojas e empórios montam estandes na frente dos seus estabelecimentos e oferecem provas de diversas bebidas, além de promoções. Vá sem pressa e não deixe de puxar conversa com os atendentes.

3. Frutas e verduras frescas e com bons preços

Como qualquer central de abastecimento de alimentos, o Mercado Municipal do Rio também oferece preços bem abaixo do média dos supermercados. É possível comprar uma grande variedade de vegetais e cogumelos frescos, além de farinhas, cereais, temperos e laticínios. Os box de frutas e verduras funcionam em um horário diferente das demais lojas, de segunda a sábado de 3h da madrugada ao meio dia.

4. Grande variedade de vinhos

Já que grande parte do público do mercado tem sangue lusitano, não poderiam faltar espaços para abastecer as adegas. Os estabelecimentos de bebidas vendem rótulos populares e sofisticados, que não se limitam a marcas portuguesas. É comum encontrar promoções e os comerciantes também dão espaço para pechinchar. Algumas lojas também contam com mesas para consumo no local.

5. Restaurantes que vão além do bacalhau

Não há como negar que o Cadeg é o melhor lugar do Rio para comer o peixe dos mares gelados. Quem não abre mão do pescado, pode provar o bacalhau para Vinicius do restaurante Barsa, um dos maiores nomes do local. O Bacalhau & Cia tem uma pegada mais sofisticada, de bistrô, enquanto a Gruta São Sebastião tem as pataniscas como carro-chefe. No entanto, o pólo gastronômico do mercado não se limita aos frutos do mar. Há parrillas uruguaias, hambúrguer artesanal, galetos, além de cafés e outras opções.

Serviço: Rua Capitão Félix, 110, Benfica – Rio de Janeiro. Horário de funcionamento: cada estabelecimento tem um. Os restaurantes costumam abrir diariamente para o almoço, enquanto grande parte das lojas fecha aos domingos.

LEIA TAMBÉM:

>> Todos loucos pelo gim: consumo no Brasil cresce 66% em um ano

>> 15 receitas com doce de leite: de cocada a mousse e petit gateau

>> Joias raras: 31 vinhos brasileiros artesanais para você provar

 

Compartilhe

8 recomendações para você