Restaurantes

Comida de rua

Com preços 60% menores no formato express, restaurante quer popularizar comida indiana

Após 15 anos de funcionamento em Curitiba, tradicional restaurante indiano Swadisht investe em unidades express com pratos mais baratos

por
Compartilhe

Com 15 anos de funcionamento, o restaurante Swadisht Cozinha Indiana está investindo em um novo formato express, com pratos mais baratos e fáceis de comer com as mãos. A primeira unidade nesses moldes foi aberta no fim do ano passado, no MercadoSal, no Portão, e a segunda será no Batel Boulevard, vila gastronômica na Alameda Dom Pedro II, no Batel, que será inaugurado em fevereiro. É a primeira expansão do restaurante, que abriu as portas em 2003 em Curitiba.

Sede do restaurante na Rua Vicente Machado. Foto: Divulgação

Sede do restaurante na Rua Vicente Machado. Foto: Divulgação

Jeetu Khemani, proprietário do restaurante, explica que a ideia de sair dos mármores e sedas da imponente sede do Swadisht, no alto da Rua Vicente Machado, foi justamente para popularizar a comida indiana. “Muita gente ainda tem receio com a comida indiana, porque acha que é apimentada demais. Com essas operações express queremos levar a comida indiana para todos. Com um preço mais acessível, mas com a nossa qualidade.”, explica.

A explicação tem fundamento. O tíquete médio do Swadisht varia de R$ 80 a R$ 120, enquanto nas unidades express é que gire em torno de R$ 30, ou seja, 62% mais barato do que na Vicente Machado.

Na versão express, o cardápio foca em comidas mais rápidas, como sanduíches e wraps. As tradicionais Samosas, uma das principais entradas no Swadisht, aparecem em dois sabores: a Aloo leva batata assada, seleta de legumes cozidos e especiarias indianas e a Aloo Meat leva carne moída frita e especiarias. Ambas acompanham molho indiano.

Prato do dia do Swadisht Express custa a partir de R$ 29 na unidade pocket do MercadoSal. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Prato do dia do Swadisht Express custa a partir de R$ 29 (Chicken Tikka Masala, Kashmiri Pulao e salada) na unidade do MercadoSal. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Entre as opções de sanduíche estão os Parathas recheados com carne ou queijo, que são pães não passam pelo processo de fermentação e originários do norte da Índia. Outro prato é o Frankie Roll, uma espécie de wrap indiano, proveniente de Calcutá feito com a massa de Paratha assada na chapa nas versões vegetariana e com frango, junto com uma seleta de legumes cozidos, temperos e especiarias indianas.

Além deles, há também pratos do dia que variam semanalmente de acordo com a disponibilidade dos ingredientes. Neste caso, as opções no express são as mesmas do restaurante, com adaptações. São três opções de prato principal baseados em carne, frango ou legumes. O prato do dia acompanha arroz, que pode ser Lemon Rice ou Kashmiri Pulao, e uma saladinha.

No MercadoSal os pratos do dia são servidos em embalagens descartáveis. Já no Batel Boulevard, o projeto leva em consideração o uso de louças. Os planos de Khemani para 2018 é abrir uma terceira unidade do Swadisht Express em uma nova vila gastronômica que será inaugurada no bairro do Ecoville.

LEIA TAMBÉM

Conheça os pratos preferidos da clientela nos restaurantes mais antigos de Curitiba

Após três anos, bartender Diego Bastos anuncia sua saída do Officina Restô Bar

Gucci abre restaurante com pratos a partir de R$ 60 e menu de Massimo Bottura

Compartilhe

8 recomendações para você

CADASTRE-SE NA GAZETA DO POVO E TENHA ACESSO ILIMITADO GRÁTIS AOS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS DO BOM GOURMET ATÉ O DIA 31 DE OUTUBRO.