Produtos & Ingredientes

Natal

Veja como identificar se um panetone é de boa qualidade ou não

Confira as dicas da confeiteira Carolina Garofani, da Caramelodrama, e do chef italiano Enzo Ambrosetti para escolher um bom panetone

por Bom Gourmet Publicado em 16/12/2018 às 14h
Compartilhe

Para saber se um panetone é ou não de qualidade é preciso prová-lo. Não tem jeito, podemos até tentar descobrir se o doce é bom pela embalagem – na Itália existe uma legislação específica que determina a quantidade de ingredientes que o panetone deve conter –, mas no Brasil não existe uma lei específica para isto.

panettone-bacon-fermentação

Foto: Reprodução

Na Itália, um panetone de qualidade tem de possuir obrigatoriamente estes ingredientes: farinha de trigo, açúcar, ovos de galinha classe A ou gemas de ovo em uma porcentagem que não seja inferior a 4%. Manteiga, passas, frutas cristalizadas e fermento devem ter no mínimo 16%.

No geral, os consumidores escolhem o panetone pela imagem da embalagem ou dão preferência por uma marca que já conhecem e gostem da qualidade, embora isso não dê garantia de satisfação quando o panetone é aberto em casa.

Quem nunca comprou um panetone em uma lata decorada lindamente com símbolos de Natal, por causa daquela foto apetitosa, e se decepcionou com a qualidade do doce?

Para saber se o panetone que você comprou é bom mesmo, confira as dicas do Bom Gourmet na hora de degustá-lo. As dicas são da confeiteira Carolina Garofani, da Caramelodrama, de Curitiba, e do chef italiano Enzo Ambrosetti:

  • Os panetones maiores mantêm melhor a umidade. Dê preferência para os de pelo menos 1 kg.
  • A aparência do panetone deve ser bem inchada e com uma cúpula regular.
  • A cúpula tem que ter notas tostadas, mas não queimadas. Ao cortá-lo, o panetone deve ter uma fragrância de manteiga, baunilha, limão e laranja cristalizadas, e até um cheirinho agradável de ovo cozido.
  • Para saber se o panetone foi feito com fermentação natural, deve-se observar o domo do pão: se for liso como o topo de um pão de hambúrguer, não é de fermentação natural, nem desenvolveu o glúten.
  • Quando puxar a massa com os dedos, o pedaço deve sair como uma tira, na vertical. Isso é sinal que a fermentação pode ter sido natural e a farinha é forte.
  • A massa deve ser macia, leve, elástica e arejada. O panetone não deve ser ressecado nem esfarelar. A massa deve ainda ser úmida, mas não grudar na mão.
  • A umidade e gordura devem ser equilibradas. Por isso, se o panetone desmanchar na boca é um bom indicativo da qualidade.

LEIA TAMBÉM

Panpepato e povitica: pães natalinos da Itália e Croácia que ganharam o Brasil

Quem é quem na mesa de Natal? Veja as diferenças entre chester, peru e tender

9 livros de gastronomia para presentear no Natal

Compartilhe

8 recomendações para você