Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A mais minuciosa antologia de contos mundiais já editada no Brasil precede em décadas a internet, quando narrativas de todos os tempos e países se tornaram facilmente acessíveis, e ainda não encontrou substituta à altura. Esse material ficou por mais de dez anos indisponível e ganha agora reedição.

Trata-se de Mar de Histórias (Nova Fronteira, R$ 39,90), coleção de dez volumes com textos garimpados, traduzidos, comentados e organizados, durante 45 anos, pelos pesquisadores Paulo Rónai (1907-1992) e Aurélio Buarque de Holanda (1910-1989)

Espécie de "árvore genealógica da mais aristocrática das formas literárias contemporâneas" – como definiu em 1946, após a publicação do primeiro livro, o crítico português João Gaspar Simões –, a série reúne 245 textos de quase 200 autores, conhecidos ou anônimos, de mais de 40 países. As mais de 3,5 mil páginas abrangem de um ancestral primeiro espécime do conto policial, o egípcio A História de Rampsinitos, a narrativas de grandes nomes do século 20, como Aldous Huxley, Franz Kafka e Lima Barreto.

A reedição tem o mérito de chegar também na versão digital, embora o conjunto não saia em conta – quem quiser os dez títulos desembolsará R$ 400 pelas edições impressas ou R$ 274 pelos e-books.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]